Orzo com frango no forno... e o dia dourado da semana.


{scroll down for english version}


Abro um olho, depois o outro… e penso em como ao sábado sou sempre mais feliz.

Pascoa_col2 Pascoa_coll4 Pascoa15-277

Em casa ainda tudo dorme – ou assim parece – e eu levanto-me antecipando já um dia cheio. De coisas boas, assim espero.
Um duche rápido enquanto ainda ninguém reclama o leite matinal sempre tão desejado, apronto-me e desço para abrir todas as janelas porque o sol já se sente resplandecente lá fora.

pascoa_col1 Pascoa15-394 Pascoa_col5 Pascoa15-616 Pascoa_Col9

Depois de muitos beijinhos entre meninos grandes, pequenos e pequeninos, depois de calça {e descalça} sapato, veste casaco e mais uns quantos beijinhos, saímos quase aos saltinhos porque… bom, é sábado.

Leite com café e pão tradicional na já habitual pastelaria – aquela com croissants deliciosos e pasteis de nata impossíveis de resistir – e alongamo-nos no tempo porque afinal é sábado.
No mercado – onde já nos vão conhecendo, talvez pelas criancinhas – perco-me pelas bancas numa ansiedade de ver o que me chama, o que de novo há, o que a época nos traz. Trago uns limões, umas batatas e não resisto, como sempre, às flores frescas.

Pascoa_col3 Pascoa15-439 Pascoa_col6

"Quero ir ao parque passear" digo-lhe e ele, como sempre, atende à minha vontade... à minha e à dos mais pequenos. 
Por ali os deixamos andar, perdidos pela relva enquanto nos perdemos, também nós, na alegria e efusividade dos seus risos. 

Pascoa_col7 Pascoa_col8 Pascoa15-650 Pascoa_Col11

Ao sábado é dia de passeio, de uma refeição mais elaborada. E com a Páscoa quase a chegar, porque não fazer umas amêndoas de chocolate caseiras. 

Pascoa15-537 Pascoa_Col10

O sábado é sempre o dia dourado da semana, aquele dia em que tudo sabe sempre melhor.



Ingredientes


  • 2 1/2 c. sopa de manteiga
  • 1 fio de azeite.
  • 1 chalota
  • 4 peitos de frango 
  • 250 gr massa orzo / pevide
  • 300 gr de cogumelos brancos laminados
  • 800 ml de caldo de legumes 
  • 2 c. sopa de folhas de alecrim fresco
  • Sal
  • Pimenta

Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 200º

2. Numa frigideira anti aderente, 2 c. sopa de manteiga e colocar os peitos de frango para alourar de ambos os lados, deixando por 2 a 3 minutos. Reservar.

3. Numa caçarola/ panela que possa ir ao forno, colocar a chalota picada, o fio de azeite e restante manteiga. Deixar alourar a cebola. Juntar os cogumelos, o alecrim e uma pitada de sal e deixar que comecem a amolecer.

4. Adicionar o orzo e deixar fritar um pouco, mexendo sempre. Juntar o caldo, dispor os peitos de frango por cima e levar ao forno cerca de 45 minutos. 




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Granola de pétalas de rosa com chocolate e amêndoas... e a dificuldade de educar


{scroll down for english version}


Ser mãe e pai é possivelmente uma das coisas mais difíceis da vida. Educar uma criança é uma tarefa árdua, complexa, cheia de dúvidas e nenhumas certezas.

untitled-26-3 GranolaRosasCol

As teorias essas, temo-las bem firmes nas nossas mentes. Sabemos o que fazer para que aprendam a dormir, para que não ganhem manhas. Mais tarde sabemos exatamente qual a estratégia a aplicar na hora da birra, na hora do banho e na hora da refeição.

Desenhos animados, só aqueles que aprovamos - de preferência sem qualquer tipo de violência - e brinquedos selecionados e bastante racionados. Afinal, os nossos filhos têm de aprender a dar valor às coisas que têm e ao que a vida lhes proporciona. 

untitled-21-3

Mas a realidade é tão, mas tão diferente. Só quem tem filhos, só quem passou por cada uma das fases que educar uma criança implica, compreende este texto. 

É duro, tão ingrato e até injusto quando em determinados momentos deixamos de nos reconhecer, quando nos tornamos naquela mãe irritada, furiosa, de cabeça num oito porque, sejamos sinceros, quem afinal consegue ganhar uma batalha com um simples miúdo de 3 anos? E quando a frustração de vermos sem resultado as nossas insistências, dia após dia, birra após birra, se reflete nos que nos estão mais próximos, nos que mais nos ajudam, naqueles em quem não devíamos descarregar nos deixa com um sentimento de culpa avassalador.

untitled-30 GranolaRosasCol2

Sim, é duro. É ingrato e injusto por vezes. No fundo fazemos o melhor que podemos. Bem ou mal, fazemos o que acreditamos, o que o nosso instinto nos diz ser melhor. Por vezes - muitas vezes - questionamo-nos se será o correto.

Mas é então, que ali, algures entre o banho, a birra ou jantar temos um relance daquilo pelo que qual lutamos dia após dia. Um carícia terna e pura, livre de qualquer intenção ou preconceito. E é precisamente aí que vamos buscar forçar, que sorrimos e pensamos... sim, é duro, é injusto e por vezes ingrato, mas este ato é meu, é por ele que luto diariamente, é este pedacinho dele que me faz saber que nem tudo o que faço estará errado.

Ingredientes


  • 2  ½ chávenas de flocos de aveia
  • 1 chávena de Amêndoas em pedaços
  • ½ c. chá de sal
  • ⅔ chávena de pedaços de chocolate negro
  • 3 c. sopa de pétalas de rosas secas comestíveis
  • ½ chávena de manteiga sem sal
  • ½ chávena de xarope de Agave
  • 1 c. sopa de água de rosas
  • 1 clara de ovo

Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 150º.

2. Juntar a aveia com as amêndoas, o sal, o chocolate e as pétalas de rosa. 

3. Numa caçarola, derreter a manteiga com o xarope de Agave. Remover do lume e juntar a água de rosas.

4. Deitar a manteiga sobre a aveia e envolver bem. Juntar a clara de ovo e mexer com as mãos. Espalhar sobre um tabuleiro com papel vegetal e estender numa camada fina.

5. Levar ao forno cerca de 25 a 30 minutos, mexendo ocasionalmente. Ao final do tempo, retirar e pressionar com uma espátula para que forme pedaços grandes quando arrefecido. Guardar num frasco hermético.





sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Coelho assado com chalotas e alecrim... e a simplicidade


{scroll down for english version}


 A vida é simplesmente… simples, por aqui.

CoelhoAssadoCol2 CoelhoAssado-23

O canto de uma rola que me acompanha pela manhã ou o chilrear de pássaros que vão fazendo anunciar o desponte das flores. Oiço algo lá fora que não carros, antes um trator que percorre a estrada no seu passo vagaroso.
Sente-se a leveza do ar, o aroma da terra e a frescura do campo. Tudo é mais tranquilo, tudo é mais simples.

CoelhoAssado-8 CoelhoAssadoCol



Ao nosso lado vizinhos que nos recebem de sorriso nos lábios e humildade no cumprimento, e vizinhos outros revestidos de lã ou penas que se acercam de nós sem medos nem vergonhas como que a indagar-nos de onde viemos e quem somos.
Ao longe avistamos vales, árvores e o azul do mar. Avistamos fazendas, telhados rústicos e casas de pedra. Por aqui não se ouvem buzinas e não existem prédios que nos tapem os raios de sol. Aqui vemos verde em vez de alcatrão, vemos azul em vez de cimento, vemos calmaria em vez de pressas.

CoelhoAssado-5

A vida por aqui é simples tal como a imaginámos e idealizámos.

Ingredientes


  • 1 coelho
  • 6 a 8 chalotas pequenas
  • 1 cenoura
  • 1 fio de azeite
  • 2 c. sopa de manteiga sem sal
  • sal
  • pimenta
  • 2 c. sopa de alecrim fresco
  • 2 raminhos de segurelha
Para o puré


  • 1 kg batatas
  • 400 gr de leite magro
  • 1 c. sopa de créme fraiche
  • 1 c. sobremesa de manteiga sem sal
  • 3 c. sopa de manteiga sem sal
  • 1 c. sopa de alecrim fresco
  • sal

Preparação

1. No dia anterior esfregar o coelho com a manteiga e o alecrim. Deixar no frigorifico tapado.

2. Pré-aquecer o forno a 200º. Dispor o coelho num tabuleiro e juntar as chalotas partidas em metades e a cenoura em pedacinhos pequenos. Polvilha com o sal e a pimenta e juntar o alecrim e a segurelha. Regar com o fio de azeite e levar a assar virando ao final de cerca de 20 minutos.

3. Para o puré, cozer as batatas no leite com sal. Quando estiverem cozidas triturar num robot de cozinha e adicionar a manteiga e o créme fraiche. 

4. Numa frigideira colocar a restante manteiga e as folhas de alecrim. Deixar a manteiga dourar até que se forma a beurre noisette. Regar por cima do puré.




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Bolo de Sêmola com Créme Anglaise... num regresso tão ansiado


{scroll down for english version}


Entre caixas, caixotes, entre mobílias novas, antigas e recuperadas, entre muito caos e a tentativa de retomar a ordem... assim foram os meus últimos tempos.

SemolinaCake-32 SemolinaCake_col2

Momentos houve em que pensei que jamais conseguiria ver a nova casa arrumada ou aquelas mobílias terminadas. Momentos houve em que a coragem parecia desvanecer-se e que não sabia muito bem por onde começar.

SemolinaCake-27

Mas aos poucos, a seu tempo, tudo se foi compondo. Aos poucos voltou a ordem, aos poucos vi a minha casa converter-se no nosso lar tão desejado e planeado, aos poucos a mobília velha foi ganhando vida, aos poucos consegui fazer o bolo pedido pelo meu filho.

SemolinaCake_col

E a verdade é que o sentimento é algo que me enche de orgulho e satisfação. E poder saborear hoje este bolo enquanto, ao meu redor, vejo por fim tantos projetos idealizados agora concretizados foi das melhores coisas dos últimos tempos.

SemolinaCake-28

Bom... isso e ver o meu pequeno devorar o bolinho tão pedido na casa nova que, também ele e as manas, parecem adorar.

Ingredientes


  • 120 gr de sêmola de milho fina
  • 90 gr açúcar
  • 2 c. sopa de licor a gosto
  • 600 ml leite
  • 1/2 vagem de baunilha, dividia longitudinalmente
  • 2 c. sopa de sultanas douradas
  • Manteiga para untar

Créme Anglaise


  • 300 ml de leite
  • 50 gr açúcar
  • 1/2 vagem de baunilha, dividia longitudinalmente
  • 3 gemas de ovo
Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 160ºC

2. Numa panela grande, colocar o leite, a baunilha e o açúcar e aquecer em lume médio. Quando o leite começar a ferver, juntar aos poucos a sêmola de milho mexendo sempre muito bem. Adicionar o licor e as sultanas e retirar do lume.

3. Deitar numa forma untada e levar ao forno por cerca de 15 a 20 minutos. No final deixar arrefecer por 5 minutos e desenformar para um prato.

4. Para o creme, colocar o leite, a vagem de baunilha e o açúcar ao lume até começar ligeiramente a ferver.

5. Bater as gemas numa taça. Juntar o leite, mexendo sempre vigorosamente com uma vara de arames.

6. Colocar o preparado novamente na panela e levar em lume baixo, mexendo até engrossar um pouco.

7. Servir o bolo com o creme.

Receita original aqui




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Inspiração... e um pouco de Cobre e Dourado

Encontro-me em processo de decoração.
Ansiosa por experimentar novas receitas, por testar o forno novo, por cozinhar na cozinha de onde, seguramente, não vou querer sair. 
Ansiosa por fotografar...

Mas por agora encontro-me em processo de decoração, projetos e mil e uma ideias para a casa nova. 
E porque não partilhar com vocês aquilo que irá fazer parte do novo lar? 

Cobre, ou aquele dourado rosa absolutamente lindo, que resulta em apontamentos absolutamente delicados e lindos. 

*
I'm in a Decor process right now.
Anxious for experimenting new recipes, testing the new oven, cooking in the kitchen from where I'll not want to leave for sure.
Anxious for getting back to my photography...

But as of right now I'm in the process of decorating my house, of doing a lot of DIYs and putting together one thousand and one projects. And why not share with you some of the things that will be a part of our new home...

Copper, or that amazing rose gold, that works perfectly in amazing and beautiful details.



E claro, o sempre requintado e inigualável dourado que combina na perfeição com os brancos, os cinzas e os espelhos... 
*
And of course, the all time exquisite and unsurpassed gold that goes perfectly with the whites, grays and the mirrors...



E já vos falei na minha absoluta paixão pelos móveis embutidos? Bom... na casa nova estão espalhados por todo o lado.
*
And did I mention my absolute passion about Built Ins? Well... at the new house they're everywhere.



E se quiserem mais inspiração visitem o Pinterest do Suvelle
*
And if you'r looking for more inspiration take a look at Suvelle's Pinterest

sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

Su

[InstaMoments] .. quando não há tempo para nada




Confesso que estou sem tempo. Sem tempo para as minhas receitas, para as minhas fotografias, para um milhão de outras coisas.
O tempo agora é de mudança, de empacotamento, de tomada de decisões.  A casa vai estando finalmente pronta e já se vai vendo tudo aquilo tão imensamente idealizado. E eu lá me vou perdendo de amores pelas minhas portas brancas, pelos móveis embutidos e pela tão ansiada cozinha {5}. Começa a ser tempo de escolher a decoração e entre o papel de parede para o nosso quarto {4} ou o vidro mercurizado {6} que vai lindamente em todo lado, confesso que me sinto assoberbada com tanta coisa. Mas mal posso esperar por ver toda a minha coleção de pratos sem família {2} dentro do sítio que os espera.
E é, entre as mil caixas e o caos , que procuro um umas abertas para tratar um pouco de mim, arranjar as unhas {3} que já não eram tratadas há uma imensidão de tempo, dar uso aos lindos sapatos, uns ou outros {1, 9} ou ao lindo vestido {7} que o meu lindo marido me ofereceu e até mesmo para um jantar em boa companhia num local verdadeiramente intemporal {8}



I confess I'm out of time. No time for my recipes for my photos or a million other things.
The time now is fot the moving, for packaging, for decision-making. The house is being finally ready and already we can see everything so vastly idealized. And I'm falling in love for my white doors, the built-in furniture and the long-awaited kitchen {5}. It's time to choose the decor and among the wallpaper to our room {4} or the mercury glass {6}  that will go beautifully everywhere, I confess that I feel overwhelmed with so many things. But I can't wait to see all my collection of dishes without family {2} within the place that awaits them.

It is, among the thousands of boxes and chaos, that I find an opening to treat me a little, get my nails {3} that were no longer treated in a multitude of time, to use the beautiful shoes, one or the other {1, 9} or the beautiful dress {7} that my lovely husband offered me and even for a dinner in good company in a truly timeless place {8}.

sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }
follow Suvelle Cuisine on Facebook and Instagram}

 Su

Sopa de tomate assado e mozzarella fresca... e um ligeiro caos


{scroll down for english version}


Viver no caos não é, em absoluto e de todo, a minha forma favorita de viver.

untitled-1-2 sopatomate2

Mas a bem da verdade devo dizer que é algo libertador. Caixotes empilhados de coisas e mais coisas, roupa dobrada que pode ficar em cima dos cadeirões porque na verdade mais cedo ou mais tarde irá ser transportada. Os brinquedos que fogem – uns atrás dos outros como formigas – do quarto deles para todas as outras divisões da casa e que por lá ficam indefinidamente porque, afinal, mais tarde ou mais cedo também eles terão um quarto exclusivo onde ficar. 

untitled-51 untitled-8-2 sopatomate

Na cozinha já não há lugar dedicado a nada e, se cabe, é para ficar… só por agora. Não importa realmente se está arrumado porque, bom, mais tarde ou mais cedo será tudo arrumado noutro lado.

untitled-57

E eu lá vou vivendo nesta desorganização usufruindo até um pouco desta condição temporária de, pelo menos por agora, não ter de ter tudo impecavelmente perfeito. 

Ingredientes


  • 1 kg de tomates maduros
  • 3 chalotas
  • 6 dentes de alho
  • 500 ml de caldo de legumes
  • 1 punhado de folhas de mangericão
  • 1 c. sopa de folhas de mangerona
  • sal
  • pimenta
  • azeite q.b.
  • 1 bola de mozzarella fresca

Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 200º.

2. Colocar os tomates lavados e cortados num tabuleiro de forno com a pele para baixo. Juntar as chalotas cortadas e os dentes de alho descascados. Regar com o azeite e polvilhar com sal e a pimenta. Levar ao forno por cerca de 45 minutos.

3. Transferir tudo, depois de assado, para uma panela e adicionar o caldo. Deixar apurar por mais cerca de 20 a 30 minutos juntando o mangericão e a mangerona.

4. Passar a sopa com uma varinha e retificar os temperos. Servir com bocados de mozzarella grosseiramente cortados. 




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


09 10