Inspiração... e um pouco de Cobre e Dourado

Encontro-me em processo de decoração.
Ansiosa por experimentar novas receitas, por testar o forno novo, por cozinhar na cozinha de onde, seguramente, não vou querer sair. 
Ansiosa por fotografar...

Mas por agora encontro-me em processo de decoração, projetos e mil e uma ideias para a casa nova. 
E porque não partilhar com vocês aquilo que irá fazer parte do novo lar? 

Cobre, ou aquele dourado rosa absolutamente lindo, que resulta em apontamentos absolutamente delicados e lindos. 

*
I'm in a Decor process right now.
Anxious for experimenting new recipes, testing the new oven, cooking in the kitchen from where I'll not want to leave for sure.
Anxious for getting back to my photography...

But as of right now I'm in the process of decorating my house, of doing a lot of DIYs and putting together one thousand and one projects. And why not share with you some of the things that will be a part of our new home...

Copper, or that amazing rose gold, that works perfectly in amazing and beautiful details.



E claro, o sempre requintado e inigualável dourado que combina na perfeição com os brancos, os cinzas e os espelhos... 
*
And of course, the all time exquisite and unsurpassed gold that goes perfectly with the whites, grays and the mirrors...



E já vos falei na minha absoluta paixão pelos móveis embutidos? Bom... na casa nova estão espalhados por todo o lado.
*
And did I mention my absolute passion about Built Ins? Well... at the new house they're everywhere.



E se quiserem mais inspiração visitem o Pinterest do Suvelle
*
And if you'r looking for more inspiration take a look at Suvelle's Pinterest

sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

Su

[InstaMoments] .. quando não há tempo para nada




Confesso que estou sem tempo. Sem tempo para as minhas receitas, para as minhas fotografias, para um milhão de outras coisas.
O tempo agora é de mudança, de empacotamento, de tomada de decisões.  A casa vai estando finalmente pronta e já se vai vendo tudo aquilo tão imensamente idealizado. E eu lá me vou perdendo de amores pelas minhas portas brancas, pelos móveis embutidos e pela tão ansiada cozinha {5}. Começa a ser tempo de escolher a decoração e entre o papel de parede para o nosso quarto {4} ou o vidro mercurizado {6} que vai lindamente em todo lado, confesso que me sinto assoberbada com tanta coisa. Mas mal posso esperar por ver toda a minha coleção de pratos sem família {2} dentro do sítio que os espera.
E é, entre as mil caixas e o caos , que procuro um umas abertas para tratar um pouco de mim, arranjar as unhas {3} que já não eram tratadas há uma imensidão de tempo, dar uso aos lindos sapatos, uns ou outros {1, 9} ou ao lindo vestido {7} que o meu lindo marido me ofereceu e até mesmo para um jantar em boa companhia num local verdadeiramente intemporal {8}



I confess I'm out of time. No time for my recipes for my photos or a million other things.
The time now is fot the moving, for packaging, for decision-making. The house is being finally ready and already we can see everything so vastly idealized. And I'm falling in love for my white doors, the built-in furniture and the long-awaited kitchen {5}. It's time to choose the decor and among the wallpaper to our room {4} or the mercury glass {6}  that will go beautifully everywhere, I confess that I feel overwhelmed with so many things. But I can't wait to see all my collection of dishes without family {2} within the place that awaits them.

It is, among the thousands of boxes and chaos, that I find an opening to treat me a little, get my nails {3} that were no longer treated in a multitude of time, to use the beautiful shoes, one or the other {1, 9} or the beautiful dress {7} that my lovely husband offered me and even for a dinner in good company in a truly timeless place {8}.

sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }
follow Suvelle Cuisine on Facebook and Instagram}

 Su

Sopa de tomate assado e mozzarella fresca... e um ligeiro caos


{scroll down for english version}


Viver no caos não é, em absoluto e de todo, a minha forma favorita de viver.

untitled-1-2 sopatomate2

Mas a bem da verdade devo dizer que é algo libertador. Caixotes empilhados de coisas e mais coisas, roupa dobrada que pode ficar em cima dos cadeirões porque na verdade mais cedo ou mais tarde irá ser transportada. Os brinquedos que fogem – uns atrás dos outros como formigas – do quarto deles para todas as outras divisões da casa e que por lá ficam indefinidamente porque, afinal, mais tarde ou mais cedo também eles terão um quarto exclusivo onde ficar. 

untitled-51 untitled-8-2 sopatomate

Na cozinha já não há lugar dedicado a nada e, se cabe, é para ficar… só por agora. Não importa realmente se está arrumado porque, bom, mais tarde ou mais cedo será tudo arrumado noutro lado.

untitled-57

E eu lá vou vivendo nesta desorganização usufruindo até um pouco desta condição temporária de, pelo menos por agora, não ter de ter tudo impecavelmente perfeito. 

Ingredientes


  • 1 kg de tomates maduros
  • 3 chalotas
  • 6 dentes de alho
  • 500 ml de caldo de legumes
  • 1 punhado de folhas de mangericão
  • 1 c. sopa de folhas de mangerona
  • sal
  • pimenta
  • azeite q.b.
  • 1 bola de mozzarella fresca

Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 200º.

2. Colocar os tomates lavados e cortados num tabuleiro de forno com a pele para baixo. Juntar as chalotas cortadas e os dentes de alho descascados. Regar com o azeite e polvilhar com sal e a pimenta. Levar ao forno por cerca de 45 minutos.

3. Transferir tudo, depois de assado, para uma panela e adicionar o caldo. Deixar apurar por mais cerca de 20 a 30 minutos juntando o mangericão e a mangerona.

4. Passar a sopa com uma varinha e retificar os temperos. Servir com bocados de mozzarella grosseiramente cortados. 




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Biscuits surpresa... e um certo nervosismo


{scroll down for english version}


A mudança aproxima-se cada vez mais e confesso que, por algum motivo estranho, sinto-me nervosa. 
Não é propriamente a mudança na nossa vida, mas sim a mudança em si, o ato de transitarmos tudo que é nosso, que me tem deixado assim... nervosa... ansiosa... receosa...

Biscuits2 untitled-85

Se por um lado isso significa uma oportunidade de fazermos uma limpeza ao que temos e descartar tudo aquilo que na realidade não nos faz falta, por outro o trabalho que isso implica é algo que me deixa preocupada e apreensiva.
Encaixotar tudo, separar as roupas, arrumar as loiças, os brinquedos, os mil e um objetos que existem cá em casa...

Biscuits

Não faz sentido eu sei. Devia ficar nervosa com outras coisas, não com isto. Afinal uma mudança é só uma mudança. 
Mas talvez no fundo seja um pouco mais do que isso.

untitled-66

Talvez sinta que está quase, que é agora. Talvez a realidade de que vai acontecer realmente me tenha atingido na sua plenitude apenas agora. E não consigo deixar de sentir uma certa tristeza em abandonar esta casa. A casa onde começou a nossa vida, a casa que sempre adorámos, a casa onde os meus bebés nasceram e deram os seus primeiros passinhos. 

untitled-89

Eu sei. Eu sei que a nova casa será muito mais do que isso para a nossa família. Eu sei. Mas ainda assim...

    

Ingredientes
  • 1 chávena de farinha de trigo
  • 1 c. chá açúcar
  • 1 1/2 c. chá fermento em pó
  • 1/2 c. chá sal
  • 1/2 c. chá bicarbonato de sódio
  • 2 c. sopa manteiga sem sal - em cubos, fria
  • 2 c. sopa de queijo da ilha ralado
  • 2 c. sopa de cebolinho picado
  • 200 gr iogurte grego natural
  • 2 ovos

Preparação

1.  Pré-aquecer o forno a 200º C

2. Cozer os ovos por 4-5 minutos. Retirar do lume e reservar.

3Misturar a farinha, o açúcar, o sal, o fermento, o bicarbonato de sódio no copo da bimby. Pulsar o turbo 1-2 vezes até misturar. Juntar a manteiga e pulsar novamente até a mistura formar uma espécie de crumble. Adicionar o queijo e pulsar mais 1 ou 2 vezes. Transferir para uma tigela e misturear delicadamente o cebolinho.

4. Juntar o iogurte e envolver com uma espátula até ficar combinado.

5. Descascar os ovos. Utilizando cerca de 1/2 c. de massa, moldar um biscoito em volta do ovo e colocar num tabuleiro. 

6. Levar ao forno por 5 minutos, em seguida, reduza o fogo para 150º e deixar por mais 6-7 minutos, até dourar.


sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


Um ano se passou


E assim se passou mais um ano... que o próximo seja igualmente bom ou melhor
*
And so it has been another year... let the next one be as good or even better 



melhor2014
col9
{ Bolinhos e Groselhas aqui / Um passeio em Lisboa aqui}

col1 { Raviolis aqui / Courgette numa pizza aqui}

col3 { Framboesas aqui / Um prato rústico aqui}

col2 { Flores lindas de courgette aqui / Uma saia de tulle aqui}

col11 { Por outros lados aqui}

col6 { Mais Framboesas lindas aqui / Uma receita de revista aqui}

Col3 { As primeiras férias a cinco aqui }

col5 { Coisas lindas aqui / Figos deliciosos aqui}

col7 { Massas de perder a cabeça aqui / Tostas inusitadas aqui}

col4 { Quem importa aqui / Crepes numa tarte aqui}

col10 { Coisas deliciosas e uma perda aqui / Um presente e o último Natal nesta casa aqui}

sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom Ano, Su

Celebrar o Natal


{To celebrate Christmas}


Este é um momento de celebrarmos a família. Celebrar aquelas pequenas coisas que nos enchem de alegria.
E este foi um fim de semana dedicado a isso mesmo e, entre a visita à casa nova, os últimos preparativos para o Natal e umas bolachas cortadas por quem melhor o faz, senti que celebrei da melhor forma aquilo que esta época representa para mim... a minha família.
*
This is a time to celebrate family. To celebrate those little things that fill us with joy.
This was a weekend dedicated to that and, between the visit to the new house, the final preparations for Christmas and some cookies cut by who does it best, I felt that I have celebrated the best of what this season is for me... my family.


col2 untitled-3-3 col4 untitled-28-2 Col col5 untitled-35-2col3 untitled-310 untitled-97 col6 untitled-254 col7


Para os frascos / For the Jars


  • Cacau em pó
  • Marshmellows 
  • Etiquetas bonitas
  • Tecido redondo
  • Bolachas de Natal
  • Carinho e Generosidade
  • Powder cocoa
  • Marshmellows
  • Pretty labels
  • Round Fabric
  • Christmas cookies
  • Love and Generosity


sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Feliz Natal, Su


Panqueca de maçã no forno... e o meu avô eterno.


{scroll down for english version}


Perder um avô é natural, é o ciclo da vida. É triste, é um assim tem de ser.

untitled-52

Mas é perder um pouco de nós. É sentir, finalmente e como se até ao momento fosse apenas uma ideia vaga, que há um determinado momento que não volta mais.
É sentir que falta algo agora e de ora em diante. É sentir que aquele pedacinho da nossa infância que tentamos agarrar com todas as forças que a memória esquecida nos permite se começa a desvanecer.

Panqueca untitled-50

Perder um avô, depois de uma avó, ainda que natural é uma perda que nos invade o âmago e nos desafia a encarar o futuro agora que o passado é tão somente uma lembrança. Uma recordação.

untitled-14-2

É, por muito que não queiramos, perder um pedacinho que quem somos e do que fomos.
Mas eu não quero perder. Quero guardar para sempre mesmo quando a imagem se dissipar.

untitled-48 untitled-58

Porque um avô nunca se perde.
Um avô fica para sempre no nosso coração... ali... ao lado de quem já lá está. Um Avô acompanha-nos mesmo quando já não está presente.

O meu avô, será também ele para sempre eterno.

Ingredientes


  • 3 c. sopa de manteiga vegetal
  • 3 maçãs pequenas Gala
  • 2 c. sopa de açúcar amarelo
  • 1 c. chá e canela
  • 4 ovos, preferencialmente biológicos
  • 1 chávena de leite 
  • 1 c. chá de aroma de baunilha
  • 1 chávena de farinha
  • 1/4 chávena de amêndoa laminada
  • 1/4 chávena de sultanas douradas
  • 1 pitada de sal
  • Açúcar em pó para polvilhar

Preparação

1. Numa frigideira aquecer a manteiga e juntar açúcar amarelo, mexer deixando dissolver. Juntar a maçã cortada em meias luas e deixar em lume médio alto para caramelizar.

2. Bater os ovos com o leite e a baunilha. Juntar a farinha e mexer com umas varas até obter um creme.

3. Deitar o preparado por cima da pêra, distribuindo uniformemente. Polvilhar com a amêndoa e as sultanas.

4. Levar ao forno a 220º até que a panqueca cresça e fique dourada. Polvilhar com o açúcar em pó.




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su


09 10