Dieta ou Estilo de Vida

Fui ensinada, desde miúda, que a alimentação é algo demasiado importante. E, conforme ia crescendo, fui dando cada vez mais importância aos alimentos que colocava dentro do meu corpo. Preocupo-me em descobrir os alimentos mais saudáveis, em estudar e procurar informação acerca de temas relacionados com aquilo que comemos e os benefícios que nos podem trazer.

Há já alguns anos que optei por adquirir um estilo de vida no que diz respeito à minha alimentação. Não se trata de dieta – até porque a minha apetência é claramente para perder peso e não para ganhar – mas antes de uma forma de estar na vida. E muitas vezes as pessoas confundem os termos, e nem sequer sabem a diferença.

Uma dieta, a meu ver, é algo que tem um período temporal e um objectivo concreto. Assim que o objectivo é atingido, aquilo que se fez aquando da dieta é esquecido e prontamente guardado num qualquer canto bem escondido. E o pior a meu ver, de uma dieta é, sem dúvida alguma, o facto de haver uma qualquer restrição sob uma qualquer forma.
Obviamente que, por vezes, e em casos concretos é necessário e extremamente importante fazer uma dieta, mas ainda mais importante é adoptar um estilo de vida.

E num estilo de vida não existem restrições, que é a sua maior vantagem a meu ver. É adoptar uma alimentação saudável diariamente, sem um limite temporal, e aprendermos ou reaprendermos a comer e a cozinhar.
E isto não quer dizer que tenhamos de abolir as coisas que tanto gostamos, como os doces ou as gorduras. Quer dizer tão somente que nesse estilo esses alimentos devem ser mais esporádicos.  Se me apetece comer um Big Mac como-o, sem sentimentos de culpa de qualquer espécie, se me apetece comer um pastel de nata (e são tantas vezes) saboreio-o e deleito-me com ele como se de um pedaço de céu se tratasse.
Agora, obviamente, não como um pastel de nata sempre que me apetece (seriam vezes demais) e nem a quantidade que me apetece (julgo que estaria satisfeita ao fim de uma meia dúzia). Como 1 ou 2 vezes por semana, e alterno, não como tudo no mesmo dia.
E é por esta razão que consegui adoptar este estilo de vida. E, dando preferência aos alimentos que realmente me trazem benefícios, não duvido que estou a prolongar e melhorar a minha saúde.  

E posso afirmar, com toda a certeza e plenamente convicta, que isso só me trouxe benefícios quer na minha saúde, quer no meu aspecto. Eu acredito verdadeiramente que somos aquilo que comemos.

*Imagem daqui

Bom Apetite, Su

5 comentários:

  1. Bisogna proprio seguirlo uno stile di vita, sopratutto quello alimentare...concordo. Buon week end.

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão, acredito que somos realmente aquilo que comemos, e que fazer dieta durante um determinado período e depois voltar ao velhos hábitos não resulta. Se disso por experiência própria:)Estou a tentar mudar a forma como olho os alimentos e a tentar seguir uma alimentação mais saudável. bj!

    ResponderEliminar
  3. não podia estar mais de acordo!
    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Concordo completamente com o que escreveste. Acredito realmente que o que comemos se vai reflectir mais tarde.
    Eu, culpada me confesso, cometo muitos erros alimentares. Hoje em dia já tenho muitos mais cuidados, mas ainda me falta muito para ter uma alimentação cuidada e saudável todos os dias.
    Espero que coloques aqui muitas dicas!
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Olá Susana... :)
    Não podia estar mais de acordo. Devíamo-nos lembrar que um alimento é mais do que algo que se saboreia e já está. O propósito do alimento é nutrir - não só 'encher', mas trazer algo mais, não só a nível fisico, mas também 'energético'... é por isso q gostamos tanto da comida feita pela nossa mãe: porque é feita com Amor...

    ResponderEliminar