Tarte de Espargos, Pinhões e Gruyére

A pouco mais de uma semana de regressar ao trabalho eis que dou por mim a tentar saborear cada momento, cada instante com o meu pequeno tesouro. Sei que vou morrer de saudades dele, de lhe morder as mãozinhas e as perninhas e de, em troca, ouvir as vibrantes gargalhadas dele. Sei que vou ansiar pela hora de chegada a casa e pelos fins-de-semana e que vou estar constantemente a espreitar as fotos dele.

Tarte de espargos e Gruyere / Asparagus, pine nuts and Gruyere Tart

Ainda assim confesso que estou, também e numa dualidade de sentimentos, ansiosa para voltar ao ativo. Por razões incompreensíveis que desconheço, sinto falta de enfiar a roupa formal, rumar ao escritório e beber um café enquanto vasculho os emails e preparo o inicio do dia de trabalho. É um pouco à semelhança da vontade de regressar às aulas após 3 meses de férias.

Tarte de espargos e Gruyere / Asparagus, pine nuts and Gruyere Tart
Tarte de espargos e Gruyere / Asparagus, pine nuts and Gruyere Tart

Mas sei que, muito rapidamente, irei sentir imensa falta de estar em casa com o meu rebento. Por isso resta-me aproveitar o melhor possível estes últimos dias com ele e para ele.
Aproveito também para fazer algumas experiências na cozinha, como esta tarte que ficou linda graças a uns maravilhosos ovos caseiros que tenho no frigorifico. Foi o resultado de várias inspirações e adaptações e a conjugação de sabores funcionou na perfeição.

Tarte de espargos e Gruyere / Asparagus, pine nuts and Gruyere Tart



Ingredientes
  • 1 Placa de massa quebrada
  • 1 molho de espargos verdes
  • 2 ovos grandes
  • 300 gr cogumelos frescos
  • 1 embalagem de Creme de culinária (user Vaqueiro Light)
  • Creme vegetal q.b. (usei Becel magra)
  • 1 punhado Fiambre de frango em tiras fininhas
  • 1 punhado de Pinhões
  • 100 gr de queijo Gruyére
  • Sal e Pimenta

Preparação
1. Lavar e arranjar os espargos, removendo as pontas. Escaldar em água fervente durante 3 minutos e retirar para um recepiente de água gelada. Depois de arrefecidos, cortar em pedaços e reservar.

2. Pré-aquecer o forno a 180º

3. No copo da Bimby colocar uma noz de creme vegetal, os cogumelos partidos e a borboleta. Polvilhar com sal e programar 15 minutos, T 100º vel colher inversa.

4. Numa tigela bater os ovos com o creme de culinária e temperar com sal e pimenta. Incorporar o queijo ralado.

5. Estender a placa de massa numa tarteira de fundo amovível e fazer pequenas dobras no rebordo com a massa excedente. Dispor os cogumelos e os espargos e regar com o creme de ovos. Distribuir os pinhões generosamente no topo e levar ao forno por cerca de 30 minutos ou até ficar douradinha por cima.



Bom Apetite, Su

15 comentários:

  1. Su,
    Esta tarte enche os olhos e não é dificil adivinhar o sabor delicioso. Vou levar a receita.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Uma nova etapa na tua vida se inicia!
    Essa tarte ficou magnífica.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. A Tarte ficou linda.
    Como mãe que sou sei perfeitamente que custa imenso deixar aquele ser tão pequenino e indefeso para ir trabalhar... por isso temos que aproveitar da melhor maneira possível todos os momentos...
    Bom regresso ao trabalho.
    Beijinhos
    Belinha
    Mundo das Receitas

    ResponderEliminar
  4. A tua tarte agradou-me imenso, que delícia!

    Bom regresso!

    ResponderEliminar
  5. Su isso quer dizer que o tempo voa :) o Rafael já tem 5 meses.
    Espero que antes de ires trabalhar, partilhes umas fotos connosco :) ao tempo que não temos novidades :)
    A tarte ficou lindissima, como sempre!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sú, já passei pelo o que estás a passar e sei que custa bastante, mas desdo o momento que sintamos que ele fica em boas mãos, é caminho meio andado. A vida é assim e é apartir de agora que ficamos com a sensação que o tempo passa a correr!
    Quanto à tua experiência... não tenho palavras. Estou rendida, pelo aspeto e pelos ingredientes que nela colocas-te.

    Beijinhos e continuação de boa semana.

    ResponderEliminar
  7. Esta tarte enche o olho e dá agua na boca!!!
    Percebo o teu dilema mas só custa mais os 1ºs tempos...

    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  8. Está linda e de certeza uma delícia:) Voltar a trabalho vai ser bom, custa muito deixar o pequenote, mas é bom voltar à rotina do trabalho. E se ele fica em boas mãos, quando chegares do trabalho lá vai estar ele sorridente á tua espera:) bj!

    ResponderEliminar
  9. que fotos! y que rico con esos esparraguitos!Me encanta y me encanta tu blog, así que me quedo aquí a seguirte!
    Un beso grande,
    Nieves.
    http://igloocooking.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. Adoro a cor dos ovos caseiros (ou biológicos) na comida, tão diferentes dos do aviário. Fica muito mais apetitoso.
    Eu imagino que custe deixar o filhote para ir trabalhar, ainda sabendo que fica bem entregue. Mãe é mãe e esse é um dos dilemas da mulher, gerir as várias facetas da vida. Eu antecipo a sensação e ainda faltam 3 meses...

    ResponderEliminar
  11. Esta tarte está perfeita! Bom recomeço!
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  12. Linda, e saborosa que deve ser!
    O regresso não é fácil, pelo menos para mim não foi. Fartei-me de chorar no caminho para o trabalho e ainda no mesmo, quando as colegas me perguntavam como ficou ele... Mas é só o 1º dia, depois passa, e se o trabalho for motivante faz-nos muito bem!
    Bom regresso!

    ResponderEliminar
  13. É incrível como estes meses passaram rápido!
    Desejo que tenhas um bom regresso à vida profissional.

    Esta tarte ficou com um aspecto delicioso!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  14. Olá Su,

    esta tarte ficou sem dúvida maravilhosa, e de sabor não deve ficar atrás!.... a cor, a textura... é uma verdadeira tentação.

    Beijinhos doces

    ResponderEliminar