Pão Integral de Muffin Inglês... e aquilo que nunca quero esquecer


{scroll down for english version}

É fascinante ver a minha pequena criança crescer de dia para dia.  É quase como que uma experiência mágica vê-lo aprender uma nova palavra a cada dia que passa, ver a personalidade que já se revela na assertividade com que pede a bolacha ou na forma carinhosa quando, do nada, nos dá um abraço.




Mas tudo acontece depressa demais. Num momento está a gatinhar e no seguinte já corre pela casa toda, escondendo-se debaixo da mesa ou no recanto do berço. Às vezes tenho medo de um dia acordar e me aperceber que já passou e que algo me escapou.



Cada pequeno detalhe dele deve ser registado para que, mesmo que a memória me falhe um dia, nunca se venha a perder. Talvez ele nunca venha a achar engraçado o facto de adorar bananas e pão {diria que até mais do que a própria mãe}, mas eu não quero esquecer-me nunca.




Não me quero esquecer de como ele pede a txutxa quando tem soninho e do sorriso enorme que tem logo pela manhã ao acordar.  Não me quero esquecer de como ele adora a tória e da adoração que tem desde sempre pelas motas.  Das gargalhadas contagiantes quando lhe mordemos as perninhas ou de como adora esconder as coisas para depois, muito angelicamente, nos dizer num há.
De como gosta de chamar o pai e apontar para o chão… Paiii!!! Tsão, tsão!!... para que o pai se coloque de cócoras de forma a conseguir trepar por ele para chegar aos interruptores da luz e do rádio.



Não me quero esquecer da forma como ele coloca uma bolacha inteira dentro da boca quando eu lhe peço para me dar um bocadinho e depois, de olhar inocente e migalhas nos lábios me diz… num há. Ou de como ele também me dá sempre da sua papa com a colher quando está a comer.

Porque toda e cada uma destas pequenas coisas que ele faz revelam já o que um dia ele será. Porque eu sei que um dia ele vai perguntar-me como era quando era bebé…  e nessa altura eu saberei responder-lhe e poderei contar-lhe tudo sobre o bebé da mamã.

Ingredientes

  • 1 chávena Farinha normal
  • 1 1/2 chávenas de Farinha Integral
  • 1 pacote de fermipan
  • 1/2 c. sopa de açucar
  • 1 c. chá de sal
  • 1/2 c. chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 chávena de Kefir + 3/4 chávena de leite magro (ou 1 1/4 chávena de leite)
 

Preparação

1. Preparar uma forma de pão

2. No copo da bimby colocar o leite e aquecer até aos 50ºC. Juntar o Kefir e misturar alguns segundos.

3. Juntar os restantes ingredientes e deixar por 2 minutos na velocidade espiga.

4. Colocar o preparado na forma, espalhando para todos os cantos. Tapar com pelicula e deixar levedar cerca de 90 minutos.

5. Pré-aquecer o forno a 180ºC e deixar cozer por cerca de 30 minutos.


Receita adaptada daqui

 Bom apetite, Su





Whole wheat English Bread Muffin... and what I don't want to forget ever 

It’s fascinating to see my little child growing day by day. It's almost like a magical experience to see him learn a new word each day that passes, see the personality that reveals itself already in the assertiveness as he requests is cookie or in the affection when, out of nowhere, gives us a little hug.

But everything happens too fast. One moment he’s crawling and the next he runs around the house, hiding under the table or in the corner of the crib. Sometimes I'm afraid that one day I wake up and realize that is has already passed and there was something I missed.

Each single detail of him should be recorded so that, even when the memory fails me one day, it will never be lost. Maybe he will never find it funny that he loves bananas and bread {'d say even more than his own mother}, but I don’t want to forget that ever.

I don’t want to forget how he asks for his pacifier when he wants to nap and the huge smile that he has when waking up early in the morning. I don’t want to forget how he loves the tory and the worship that he has always had for motorcycles. The contagious laughter when we bite his little legs or how he loves to hide things so he can tell us, too angelically, that no more in his characteristic way.
How he likes to call his da and point to the ground ... Daaaa!! foor, foor! ... so that dad comes down and he climbs to reach the light and radio switches.

I don’t want to forget the way he puts a whole cookie in his mouth when I ask him to give me a little and then, looking innocent with crumbs on his lips, he tells me ... no cookeee. Or how he always gives me from his food with his little spoon.

Because each and every one of these little things that he does now reveals what he may come to be one day. Because I know one day he will ask me what he was like when he was a baby ... and then I’ll know and I’ll tell him everything about mommy’s little baby.

Ingredients:


  • 1 Cup bread flour
  • 1 1/2 Cup whole wheat flour
  • 1 pakage rapid rise yeast
  • 1/2 tbsp granulated sugar
  • 1 tsp salt
  • 1/2 tsp baking soda
  • 1/2 Cup  Kefir + 3/4 Cup skim milk (or 1 1/4 skim milk)
 

Method

1. Arrange an oven loaf pan.

2. In a large bowl combine dry ingredients. Heat up kefir and milk to 120 degrees. With mixer on low, slowly pour in milk. Turn mixer up to medium speed, continuing to mix until dough pulls away from the sides of the bowl.

3. Transfer dough to prepared loaf pan, spreading out into all corners. Cover with plastic wrap. Allow to rise in a warm location for 90 minutes.

4. Preheat oven to 180ºC . Bake for 30 minutes.

Recipe adapted from here

 Bom apetite, Su

16 comentários:

  1. Ai Su, eu bem tento guardar tudo, mas, é tanta coisa para registar que quando dou por mim já me esqueci de algumas coisas. Resta-me que elas me façam a mim lembrar destes tempos vividos tão intensamente. Beijinhos. O teu filhote está uma ternura.

    ResponderEliminar
  2. Fizeste-me ficar com um grande sorriso mamã :D

    Lindo ....

    Sara

    ResponderEliminar
  3. É muito bom,pois é e eu tive essa sorte a triplicar e te garanto é sempre diferente..Cada um deles é a seu jeito o melhor que tenho e que fiz na minha vida!!É bom ser Mãe!

    Esse pãozinho tem óptimo ar e mesmo só com uma manteiguinha deve ser uma delicia!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  4. Eles crescem tão depressa! Eu tenho muitas saudades da minha bebé...agora é uma menina grande, tal como ela diz:) bj!

    ResponderEliminar
  5. O tempo passa muito depressa...
    muito bonito o teu post :)

    ResponderEliminar
  6. Acredito que para as mães o tempo passe ainda mais depressa do que para as outras pessoas. De cada vez que vejo os meus sobrinhos (e vejo-os com bastante assiduidade) parece que cresceram imenso e que estão muito diferentes! Compreendo que queiras congelar os momentos e guardá-los para sempre. Mas todas as fases da vida são boas, e à medida que vão passando vão sendo substituidas por outra fase com novas aprendizagens e bons momentos. Há que aproveitar ao máximo o tempo que se passa com os pequenotes!

    ResponderEliminar
  7. esses pormenores nunca se esquecem :) e este pão não me vou esquecer de fazer, de certeza :) agora que já tenho kefir estou ansiosa por o experimentar em pães e bolos :) beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Adorei o texto :D Percebo bem o que dizes porque também era assim com o meu irmão mais novo (que tem menos nove anos do que eu) e sei que também vou ser assim com os meus filhos :) Já os meus pais eram assim, eu tenho horas de gravações em vídeo de mim a cantar o papagaio loiro enquanto estou sentada no potinho :D

    Adorei a receita, vou experimentar :D

    Beijinhos e tem um bom resto de dia! :D

    P.S: Não sei se é só comigo, mas a tradução em inglês não aparece completa ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, realmente tinha-me esquecido de completar. Já resolvi!
      Obrigada :)

      Eliminar
  9. Que texto ternurento Su :)
    E este pãozinho perfeito e fofo com kefir vou ter de fazer.
    Ficou comum ar fofo e leve como uma nuvem.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  10. É assim, os miúdos crescem rápido demais...
    Adorei este pãozinho, kiss
    Susaa

    ResponderEliminar
  11. Su não vais esquecer os momentos marcantes do crescimento dele.
    Hoje pensei em ti- Há por aí blogs femininos, chamados de moda, que se dedicam a criticar tudo e todos como se o mundo se resumisse ao parecer, e que nada acrescentam ao nosso mundo, feminino, que nada contribuem para o desenvolvimento deste sexo. Aqui ligasse a beleza à culinária que por sua vez se une, com facilidade à vida de mãe e mulher, com educação e respeito. Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Que post tão ternurento :) Que fotos fantásticas! São momentos mágicos que não queremos esquecer, sem dúvida e ele um dia quando crescer vai achar graça ;)
    O pãozinho está mesmo apetecível!!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  13. Crescem tão rápido, tão rápido, que ficamos com medo de perder alguma coisa, de esquecer algum pormenor. Mas depois de uma fase vem outra com outras graças e outras descobertas, há sempre coisas novas, acho que os filhos são assim, nunca vão deixar de nos surpreender nem de serem os nossos "bebés", mesmo quando já tiverem 30 anos. :)

    ResponderEliminar
  14. Que post tão querido... assim como o teu filho....
    Vai apontando tudo porque, infelizmente, com o tempo esquecemos algumas coisas... eu apontei e cada vez que leio fico com lágrimas...hehehehe
    beijinhos e parabéns pelo filhote

    ResponderEliminar
  15. Oh.. que lindo e ele está tão grande! adorei tudo principalmente a luz das tuas fotos.. um beijo e bom fim de semana

    ResponderEliminar