Bolinhos de Courgette no Forno... e o abrir de olhos.


{scroll down for english version}


O pai saiu para ir comprar pão. 
Naqueles breves minutos em que esteve ausente, o pequeno correu a casa toda enquanto chamava “Pai?! Paiiii?”



Eu continuei na cozinha, a preparar o jantar, assegurando-lhe que o pai não demorava sem prestar demasiada atenção às demandas dele. Mas, num determinado momento parei algo espantada ao ouvi-lo dizer “Táaaaquiiii!” com aquela entoação de contentamento tão característica dele.
Larguei o que estava a fazer e fui ter com ele ao corredor onde ele, parado, apontava algures para a sala escura… “Táaaquiiii!”… dizia-me. 



“Não, amor, não está aqui o pai. Olha…”, acendi a luz e mostrei-lhe que o quer que ele tivesse visto, desta vez não era o pai escondido a brincar com ele, como tantas vezes costuma fazer. 
E ele olhou-me, algo incrédulo e com uma nota de tristeza nos olhos. E aquela olhar abateu-se sobre mim como um peso avassalador. Abracei-o, como que para lhe roubar toda a tristeza que pudesse estar a sentir, e disse-lhe ao ouvido que o pai tinha ido à rua mas que voltava em menos de nada.





Mas aquilo fez-me pensar... como seria ter de lhe dizer que o homem que ele tanto ama, que brinca com ele aos legos e lhe constrói casas com garagem para o Porsche, que esconde a mão na manga para lhe devorar os brinquedos, que todas as noites depois de o deitarmos lhe morde as bochechas e o faz dar risadas de pura excitação, que lhe dá bolachas e doces às escondidas da mãe… não voltaria mais?!



E nesse momento só posso pensar no que de bom tenho na vida e como devo agradecer todos os dias por isso. No quão importante é para mim que o meu filho possa ter o pai sempre do seu lado, para o acompanhar no seu crescimento, nas suas brincadeiras, na sua educação. 




Tendemos a descurar e a desvalorizar as coisas mais importantes à nossa volta e a focar-nos naquilo que não temos e gostaríamos de ter. Mas a verdade é tão simples, tão clara… e está ali… mesmo à nossa frente. Só precisamos de abrir os olhos e ver. 


Ingredientes


  • 1/4 chávena de farinha de trigo
  • 1/4 chávena Panko (ou pão ralado)
  • 1 ovo, batido
  • 2 chávenas de courgette ralada
  • 1/4 chávena de cebola picadinha
  • 1 c. sopa tomilho seco
  • Sal
  • Pimenta
 

Preparação

1.Pré-aquecer o forno a 200º.

2. Depois da courgette ralada, colocar entre folhas de papel absorvente de forma a retirar o máximo de liquido.

3. Juntar todos os ingredientes numa taça e envolver bem. Formar pequenas bolas e colocar num tabuleiro preparado, achatando ligeiramente para dar forma de bolinhos.

4. Levar ao forno cerca de 15 minutos, virar com cuidado cada bolinho e deixar por cerca de mais 20 minutos.

Receita adaptada daqui

 Bom apetite, Su





Baked Zucchini Patties... and opening our eyes 

Dad went out to buy bread.

In those brief minutes he was gone, the little one ran around the house while calling "Daddy?! Dadyyyyy? "

I kept in the kitchen, preparing dinner, assuring him that  dad wouldn't be long gone, without really paying too much attention to his demands. But at a certain point I stopped startled to hear him say "Hereeeee!" With that tone of contentment so characteristic of him.
I dropped what I was doing and I went to him to the hallway where he stopped, pointed to somewhere int the dark living room ... "Hereeee!" ... he told me.

"No, love, dad is not here. Look ... ", I turned on the light and showed him that whatever he had seen this time was not dad hidding to play with him, as so often he does.
And he looked at me, incredulous, and with a note of sadness in his eyes. And that gaze fell upon me like an overwhelming burden. I hugged him as if to steal all the sadness that he could be felling, and said to his ear that his dad had gone to the street but that was back in no time.

But it made me think ... what would it be like to have to tell him that man he loves, that plays with the legos and builds houses with parking for his Porsche, that  hides its sleeve to devour his toys, that every night after he's in bed bites his cheeks and makes him giggle of pure excitement, gives him cookies and candy on the sly without mommy seeing it .... wouldn't be coming back ...?!

And right now I can only think of all the good that I have in life and how I thank everyday for that. On how important it is to me that my son can have his father always on his side to accompany him in his growth, in play, in his education.

We tend to overlook and undervalue the important things around us and focus on what we don't have and we would like to have. But the truth is so simple, so clear ... and is there ... right in front of us. We just need to open our eyes and see it.


Ingredients:


  • 2 cups grated zucchini (about 2 zucchinis)
  • ¼ cup chopped onion
  • ¼ cup all-purpose flour
  • ¼ cup breadcrumbs
  • 1 egg, beaten
  • 1 tblspoon dried Thyme
  • salt and pepper
 

Method

1.Preheat oven to 200 º.

2. After grating the zucchini, place between sheets of absorbent paper in order to dry as maximum possible.

3. Add all ingredients in a bowl and mix well. Form small balls and place in prepared pan, flattening slightly to form cookies.

4. Bake about 15 minutes, carefully flip each cookie and leave for about 20 more minutes.



Recipe from Here

 Bom apetite, Su

23 comentários:

  1. Adorei a receita...e adorei essas palavras cheias de amor! *

    ResponderEliminar
  2. Olá Su.Encantas sempre com as tuas receitas e as palavras cheias de amor.Adorei a receita.Beijihos,violeta

    ResponderEliminar
  3. 100% verdadeiras essas palavras...
    Os teus bolinhos ficaram lindos e as cores magnificas!!!
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito desa receita, mais uma vez cheia de carinho :) Vou experimentar :D

    Beijinhos e tem um óptimo dia! :D

    ResponderEliminar
  5. Fantástico. Fiquei com vontade de experimentar, feitos no forno e com esse aspecto... até o pequeno deve ter gostado.
    Sabes Su, acho que os filhos trazem consigo o dom de nos ensinar a ver a simplicidade com outros olhos e a valorizar momentos que antes nos passariam ao lado, é isso é bom, muito bom.
    Beijinho e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  6. Penso nisso muitas vezes, sabes? O meu filho e o meu marido também têm uma relação de grande cumplicidade. E às vezes penso como deve ser difícil para uma mãe (ou um pai) dizer que o outro não vai voltar. Ontem pensei nisso de uma forma muito intensa, devido à notícia do pai que, numa derrocada em S. Miguel, morreu abraçado à filha, salvando-a desta forma. Pensei no orgulho que aquela menina sentirá quando tiver a noção do que o pai fez por ela e na dor que sentirá por já não o ter perto dela.
    Entretanto, temos de ir afastando estes temores e agradecer tudo o que temos. Também é isso que tento retirar dos meus medos.E vamos fazendo comidas deliciosas, como estes teus bolinhos, que tornam os nossos dias (e os deles) mais felizes.

    Um beijo,
    Ilídia

    ResponderEliminar
  7. Que óptima sugestão!
    Gosto das tuas crónicas, têm muito sentimento.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. é verdade, ter o pai por perto para cuidar e amar todos os dias é muito bom:) Mais uma vez uma receita saudável e deliciosa:) bj!

    ResponderEliminar
  9. Mais uma receita para experimentar Su, simples e certamente deliciosa. Penso muitas vezes que os meus maiores tesouros estão dentro das minhas 4 paredes e o quanto os quero prezar e proteger. Não precisamos de mais :* T.

    ResponderEliminar
  10. Realmente devemos agradecer e apreciar o que temos de bom na nossa vida!
    adorei a receita
    <3

    ResponderEliminar
  11. Que lindos bolinhos! E tão saudáveis! (confesso que me vieram as lágrimas aos olhos com a tua história... estou uma chorona! :-D )

    ResponderEliminar
  12. Coitadinho do Rafael, imagino o descontentamento dele quando viu que o pai não estava! E sim, deve ser de cortar o coração ter que dizer a um filho que o pai não volta mais (independentemente do motivo), portanto devemos ser muito agradecidos por tudo aquilo que temos e por todos os que nos rodeiam :)

    E por esses patties, tão lindos e saborosos!

    ResponderEliminar
  13. Percebo-te tão bem...
    Adorei os bolinhos :D

    Um abraço apertado

    Sara

    ResponderEliminar
  14. Nem mais... adorei as tuas palavras e acho mesmo que nos temos que centrar no que temos de bom mesmo ao nosso lado.. :)
    tenho que experimentar esses bolinhos que devem ser deliciosos..

    beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  15. Gostei imenso desta receita. E é verdade, temos que dar mais valor ao que temos e aproveitar ao máximo cada momento. O ano passado passei um mau bocado mas, o meu lema de vida mudou e sou muito mais feliz agora.
    Bom fim de semana, Susana

    ResponderEliminar
  16. Gosto tanto de bolinhos ou panquecas de curgete. Muito mais saudáveis no forno e de certeza que ficam deliciosos na mesma :) E gostei das tuas palavras cheias de amor.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  17. Olá Su!!

    Este foi para mim um dos seus melhores textos...
    O de pensar como se sentiria se tivesse que dizer ao seu lindo filho que depois de tanto amor recebido do pai..o pai saía,e não voltaria mais!!!!
    Que grande momento de reflexão!!!!
    Tal como as suas receitas deliciosas tocam o palato de quem as lê, assim a sua reflexão partilhada toque o cérebro, alma e coração das mulheres que leem o seu blog..
    Precisamos de mulheres refletidas, inteligentes que saibam AMAR...
    um grande Beijinho e mais uma vez parabéns pelo que é e pelos exemplos que aqui nos trás
    Bem haja
    UmaAnonima

    ResponderEliminar
  18. Tiene una pinta increible!! Nos quedamos por aquí para no perdernos nada y te invitamos a visitar nuesto blog!
    Ana de JUEGO DE SABORES

    ResponderEliminar
  19. Que bonitos ficaram os teus bolinhos, ter um pai é mesmo a melhor coisa do mundo!

    ResponderEliminar
  20. Su... Sabes, eu sou assim, pessimista... :-(... Passo o tempo a congeminar cenários negativos que me roubam os meus de mim... É angustiante... Ms concordo contigo, as vezes damos por certo muitas coisas, é preciso valorizar sempre! Adorei este texto e a receita que esta nas minhas preferidas!

    ResponderEliminar
  21. Que delicia de bolinhos,vou fazer em casa.........
    Bjs
    Quantagordice.blogspot.com.br

    ResponderEliminar