Um dia faço um post sobre dicas de fotografia... hoje é o dia!


{no english version today}


Já várias vezes me pediram para fazer um post sobre dicas de fotografia e por essa razão hoje aqui vos deixo algumas dicas que poderão ajudar-vos na vossa demanda pela fotografia perfeita - que, acreditem, é muito difícil de obter.

Não sou nenhuma fotógrafa profissional, nunca tirei nenhum curso e o que vou aprendendo é sobretudo com o meu marido que, ele sim, é um fotógrafo excepcional e com muito talento - e ainda que ele duvide disso, eu sei-o.
Por isso, tudo aquilo que irão aqui ler é exclusivamente aquilo que funciona para mim e que resulta da minha {pouca} experiência.



Se porventura se derem ao trabalho {a sério... não vale a pena... não se deem ao trabalho} de vasculhar o meu blog aos seus tempos remotos, irão verificar que as fotos foram melhorando {e muito} ao longo do tempo. E isso é uma das coisas mais importantes a reter: é o esforço e a vontade de fazer sempre mais e melhor que nos permite ir conseguindo, disparo após disparo, fotografias melhores. Não vale a pena munirem-se do melhor equipamento fotográfico e dos props [tudo aquilo que usam nos cenários das fotos] mais bonitos e fofinhos se depois apenas vão tirar três fotos do mesmo ângulo. A regra fundalmental é fotografem muito, de muitos ângulos, brinquem com o cenário e testem o mais possível.  

Dito isto, passamos então às dicas propriamente ditas:

Equipamento fotográfico

Naturalmente que este ponto é importante. Mas eu sei de bloggers que fazem fotos fabulosas sem terem necessariamente câmaras profissionais. Ainda assim, existem já excelentes opções não profissionais que permitem um nível avançado de fotografia. Eu comecei com a Canon 550D mas existem outras opções mais recentes que serão igualmente boas para o propósito. 

Para além do corpo da máquina, igualmente importante são as lentes que usam e um tripé - se bem que 90% das minhas fotos são sem tripé. Uma vez mais não é necessário uma lente profissional e hoje em dia é fácil encontrar promoções simpáticas de um corpo de máquina com uma lente incluída.
Claro que, se realmente estiverem dispostos a fazer este tipo de investimento então é fundamental que estejam igualmente dispostos a estudarem a máquina e aprenderem a trabalhar com ela. Vão por mim, por melhor que seja a máquina, se não a conhecerem jamais irão fazer fotos realmente boas... ou se o fizerem será por pura sorte. 




Aprender a configurar a máquina foi, para mim, o desafio mais difícil. Eu idealizava o cenário e a foto na minha mente, mas depois na hora H "Nuno... podes vir aqui configurar a máquina????" - Wink Wink - Shame on me eu sei. 

Desde que aprendi realmente a dominar a máquina {e ainda me falta muita coisa} a fotografia melhorou consideravelmente e o prazer que retiro disso também. Não entrarei em detalhes técnicos neste ponto porque honestamente julgo que cabe a cada um de vocês aprenderem o que é a abertura da lente, o ISO ou outros detalhes semelhantes. 

Luz

Este é, a meu ver, o ponto mais importante quando se fotografa comida. E aqui não há outra dica possível - e todos os bloggers rodados nisto concordarão comigo - que não a de fotografar sempre com luz NATURAL. A luz natural é 80% daquilo que converte uma foto numa foto bonita.
Mas atenção, luz natural não significa sol direto ao 12h num dia de verão. Não, não, não... o sol direto só irá criar sombras duras e rebentar com os brancos {rebentar significa que não poderão recuperar informação dos detalhes da foto quando editarem a fotografia} e isso não é, de todo, agradável à vista. 
Deverão por isso fotografar quando o sol não está alto, ou numa sombra (usando um chapéu de chuva por exemplo) ou dentro de casa ao pé de uma janela. E se a janela tiver um cortinado daqueles brancos transparentes ainda melhor porque irão funcionar como difusores da luz - o que significa uma luz mais suave na foto. E não havendo cortinado podem usar um simples lençol branco.



Outra regra essencial, fundamental e obrigatória é: esqueçam o flash. O flash - sobretudo os flash's integrados - tornam tudo horrível. Não há outra forma de o dizer, é assim e ponto final. Lembrem-se , sombras duras é tudo aquilo que não queremos.

Claro está que, como em tudo na vida, há sempre exceções e por vezes até pode funcionar :)





Dito isto, infelizmente a vida não é sempre um mar de rosas e como tal nem todos nós somos bloggers a tempo inteiro. Eu trabalho e no inverno muitas vezes quando quero fotografar é de noite pelo que me é impossível fotografar com luz natural. 

Nestes casos poderão usar uma caixa de luz ou usarem outras técnicas menos convencionais. Aquilo que eu faço é usar um espaço sem cores fortes e usar um flash não integrado direcionado para o teto ou para uma parede branca de forma a não obter as tais sombras duras que já mencionei. 
Poderão ainda usar uma transparência no flash de forma a suavizar ainda mais a luz - sabem aquele papel lindo que usam na zara home para embrulhar as coisas? Serve lindamente.





E se houver o mínimo de luz do dia {no inverno quando está um temporal lá fora} APAGUEM as luzes. As luzes de casa são amarelas e como tal nunca, jamais conseguirão a sensação de luz natural com elas. Pode parecer-vos que está escuro, mas a lente da câmara capta muito mais luz que o olho humano e no final verão que apesar de estar um dia escuríssimo lá fora, na foto até parece que estava um sol radiante - acreditem, posso mencionar várias fotos minhas feitas assim...    

untitled_20140331_0007

Ângulos

Voltando ao que já havia mencionado mais acima, fotografar muito e de muitos ângulos é essencial. Por inúmeras vezes tentei fotografar algo de um determinado ângulo que julgava ser o melhor e só quando decidi mudar é que consegui a foto que queria. 
E por mais básico que possa parecer, garantam que a foto está focada. A sério, isto pode parecer um bocado trivial, mas já me acontecer descarregar as fotos e perceber que estão quase todas desfocadas... not good, not good at all




Por vezes a birds eye view funciona, por vezes não. Testem, testem, testem... e quando pensarem que já conseguiram... testem mais um pouco. 




Props e Comida

Se pretendem fotografar um empadão servido no prato de qualquer forma, o mais certo é que não consigam a foto apelativa que desejam.
Eu não sou fã dos empratamentos demasiado elaborados e chiques - embora já o tenha feito - mas isso não significa que não tenha um cuidado especial na forma como quero apresentar a minha comida. Usar aquele prato bonito ou aquela tigela antiga pode fazer a diferença. Umas ervas frescas dão cor, um dos ingredientes ao lado tornam mais viva a foto. Brinquem com isso. 






Por outro lado é preciso reter que a simplicidade é sempre amiga - em tudo na vida - e demasiados objetos no cenário podem tornar a imagem confusa e nada bonita. Lembrem-se sempre que o fundamental é a comida em si, o cenário deve ser sempre montado de forma a elevá-la e não a ofuscá-la. 
Uma outra dica que eu tento ter sempre em mente é de como eu, enquanto leitora também, gosto de ver a comida. Pessoalmente eu gosto de ver o interior de um bolo ou de um folhado, gosto de ver o recheio na colher ou garfo, gosto de ver a textura fofa daquelas panquecas. 

Edição e a Vossa própria Imagem

O segredo de um bom food blogger é a sua imagem de marca. Não tentem copiar as imagens dos outros, não funciona porque apenas irão ficar frustrados. Inspirem-se sim naquilo que gostam e a partir daí tentem criar uma imagem típica só vossa.
Eu reconheço apenas pelas fotos os meus bloggers favoritos e isso é algo a meu ver muito importante, é isso que vos permitirá ter o vosso próprio espaço.
Eu edito as minhas fotos com o Adobe Lightroom mas existem outras opções não pagas que podem usar para a edição - conheço o picmonkey mas pouco mais. E, tal como mencionei para a máquina, aprendam a trabalhar com a ferramenta.

E depois de tudo isto resta-me dizer que eu falho muitas vezes as fotos. Por vezes faço posts com fotos que, ao analisar mais tarde, me desiludem. Mas isso faz parte do processo de aprender e de alcançarmos aquilo que desejamos. Isso faz-me querer ser cada vez melhor.
Acima de tudo o importante é que o ato de fotografar e de manter um blog do género seja algo divertido e que nos proporcione prazer.

Nota: As fotos colocadas neste post são intencionalmente na sua maioria fotos mais antigas em que a minha experiência e técnica eram bem inferiores. É uma forma de mostrar que mesmo com menos prática, com equipamento mais simples e com vontade se conseguem bons resultados. 


sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Boas Fotos, Su


19 comentários:

  1. obrigada por este post, tenho imensas dificuldades com a fotografia e as tuas dicas são preciosas,
    também eu procuro melhorar e praticar o mais possível :))
    gosto muito das tuas fotos por isso ler as tuas dicas é muito inspirador!

    ResponderEliminar
  2. Excelentes dicas! O tema das fotografias, sendo fundamental para a imagem do blog, é sem dúvida o mais difícil, exige muito treino.Mas é também muito interessante, e quando as fotos resultam bem, sentimos a recompensa!
    Lena
    Cooking

    ResponderEliminar
  3. Adorei o post, Susana! <3
    Tenho tentado, no pouco tempo que me resta ao final do dia de trabalho ou ao fim-de-semana, ir melhorando as fotos. As primeiras do (meu) blog são tão más que já pensei em tirá-las. Mas, aquilo que tenho feito é quando repito uma receita, tiro novas fotos.
    Sou adepta da simplicidade tanto no empratamento como nos props e faz-me uma certa espécie ver desperdício (nas fotos) mas ainda tenho tanto que aprender sobre food styling.
    Desagrada-me, como leitor, as fotos totalmente desfocadas e/ou aquelas que têm a marca de água em cima da comida e, assim, nem se percebe a comida. Tento, nas minhas fotos, não fazer aquilo que me desagrada noutros blogs.
    Quando tiro fotos à noite, uso luzes artificiais mas nada profissional. Adorei a dica do guarda-chuva quando a luz natural é muito intensa!

    ______________________
    Ana Teles | Telita
    blog: Telita na Cozinha

    ResponderEliminar
  4. Muito obrigada Su
    Se fores ver as minhas fotos do inicio vais achar que não é a mesma pessoa... Melhorei (acho) terrivelmente.
    Ainda tenho MUITO para aprender e queria, essencialmente, arranjar uma imagem que fosse apenas minha, mas ainda não consegui! Flash é proibido na comida!
    Tenho uma soft box, mas uso unicamente quando tenho mesmo que fotografar à noite. Prefiro de longe a luz natural e tenho um lençol exclusivo para pendurar na janela. Uso uma placa branca para fazer contra luz e um tripé. Tiro também sem tripé, mas tenho sempre receio de tremer. Principalmente se for a baixa velocidade.
    TENHO TANTO TANTO para aprender, principalmente com a própria máquina... Muito mesmo!!!
    Obrigada por estas dicas. Foram simplesmente utilíssimas :-)
    Beijinhos
    CláudiaV

    ResponderEliminar
  5. Obrigado por partilhares connosco o que sabes de fotografia. És uma inspiração....;)

    beijinhos

    sara

    ResponderEliminar
  6. Olá, Susana!
    Adorei o teu post.
    Concordo com tudo o que referiste...e sim...é preciso praticar, praticar , praticar. Só assim evoluímos na fotografia.
    Post de imensa utilidade. Só posso agradecer!
    Beijinhos

    Sílvia
    http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Olá, Susana!
    Adorei o teu post.
    Concordo com tudo o que referiste...e sim...é preciso praticar, praticar , praticar. Só assim evoluímos na fotografia.
    Post de imensa utilidade. Só posso agradecer!
    Beijinhos

    Sílvia
    http://bocadinhosdeacucar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. All beautiful and elegant and delicious too. Blessings, Catherine

    ResponderEliminar
  9. Obrigada pela partilha novamente da informação:)

    Es linda e uma pessoa fantástica:)

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  10. Adorei o post ,excelentes dicas.
    Bom fim de semana
    bjs

    ResponderEliminar
  11. Adorei o post!
    As primeiras fotos que tenho no blog (2011) foram tiradas com o telemóvel, já pensei em tira-las, mas por outro lado fico feliz ao ver a evolução feita até agora. Tento tirar as minhas fotos sempre de dia, gostei da dica do guarda-chuva.

    ResponderEliminar
  12. Muito, muito, obrigada!!! Tão útil! :)

    ResponderEliminar
  13. Querida Su,
    Estou deveras encantada com este teu post e olha, muito obrigada pela parte que me toca, pois teres-te dado a esta trabalheira para nos trazeres informação tão preciosa, só prova que és uma pessoa fantástica e generosa.
    Quanto às fotos, se estas são algumas das que consideras menos boas, eu ficaria feliz se algum dia conseguisse chegar a este patamar...
    Beijinhos grandes doce, chic e elegante Su e bom fim de semana,
    Lia.

    ResponderEliminar
  14. Belíssimo post! P.S.: As fotos estão lindas!

    ResponderEliminar
  15. Obrigada pela tua partilha, bastante útil e vou já reter todas as tuas dicas. E essas fotos estão fantásticas!

    ResponderEliminar
  16. Eu adoro rever o meu blog, de tempos a tempos. Gosto de perceber como evoluí em termos de fotografia. Sempre gostei de fotografar e até achava que tirava fotografias engraçadas, com boas perspectivas, etc. Até ao dia em que comecei a fotografar comida e percebi que se calhar era mesmo uma nulidade no assunto. As cores não saiam como eu queria e as minhas fotos estavam a anos-luz das fotos bonitas que eu tanto gostava de ver. E foi assim que começou o meu hobbie. Comecei por ler em sites, acabei por comprar um livro sobre food photography e comecei a praticar. E não é que a coisa resultou? A pouco e pouco as coisas foram melhorando e as minhas fotos começaram a ser mais decentes. Entretanto, e como gosto mesmo de fotografia em geral, acabei por tirar um curso de fotografia digital, no IPF, principalmente porque minha edição de imagens era muito fraquinha. Espero ter oportunidade de, este ano tirar outro curso: o de fotografia de estúdio. E tudo isto pelo gosto que tenho em ver que realmente há uma evolução neste meu hobbie, e que cada vez mais gosto de fotografar (comida e não só!).

    ResponderEliminar
  17. Olá norinha linda,
    Mais um excelente trabalho. Agora além de degustar os teus belos pratos, também quero que me ensines a tirar fotografias.
    Este texto é mais um exemplo no teu excelente espírito de empreendedora.
    Já agora vou partilhar também contigo e expressões que sempre me guiaram e penso que se aplicam também à minha norinha : Quando falta sorte tem que sobrar em atitude. O azar morre de medo das pessoas determinadas. Como sabes a atitude mental é talvez o primeiro critério que deve estar presente quando se define o que é ser empreendedor.
    Parabéns porque em tudo o que te metes sai bem. Por exemplo na escolha do teu sogro. iiiiiii. Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que fundamental é o apoio incondicional daqueles que nos rodeiam e que mais amamos.
      Obrigada uma vez mais pelo carinho e apoio ;)

      Eliminar
  18. Olá Su!
    Já tinha visto o teu post, no Facebook, quando o publicaste. Mas só agora tive tempo de o ler do principio ao fim. E olha, tal como tu, também estou a praticar e a aprender todos os dias. Mas deixa-me que te diga que o trabalho que tens feito é de uma excelente qualidade, assim como é de qualidade e de muita utilidade este post que publicaste com preciosas dicas de fotografia.
    Obrigado por esta partilha, estamos sempre a aprender uns com os outros. ;)
    Beijinho.

    ResponderEliminar