Crostatta de amoras e ameixas com sementes de sésamo... e o poder da nossa própria vontade.


{scroll down for english version}


Era sempre a mesma coisa, eu decidia que era dia de fotografar e ele desesperava. 

LR47

Um, dois, três disparos... ajustar um pouco o ISO, talvez também a velocidade ... "Está bem assim?" - perguntava-me uma e outra vez até que o meu aval era dado. 

Chegada a hora de fotografar, ele disparava e eu reclamava. "Não! Desse angulo não se vê a comida como deve ser!"... mais um click... "Mas agora vê-se aquele fundo horrível lá atrás"... click... click... e uns "Humphhhh..." já a saírem da boca dele como quem tem vontade de me atirar com a máquina à cabeça. 
A nossa equipa não estava a funcionar e tudo porque aquilo que estava na minha cabeça não conseguia ser verbalizado e como tal, a foto não saía como eu desejava. Estava mais do que na hora de ser eu a disparar e, em especial, a aprender de uma vez por todas a componente técnica da fotografia. Mas a verdade é que eu achava que nunca iria aprender a fotografar de um ponto de vista mais profissional, que não era uma competência na qual algum dia eu pudesse vir a ser boa. 

Até ao dia em que ele me deu um sermão. O sermão em que me disse que eu só não aprendia porque não me dedicava o suficiente e que era isso, acima de tudo o resto, o que o irritava. 

untitled_20140628_0159 untitled_20140628_0142

Teria ele razão? Seria apenas preguiça minha? Ele acreditava que eu era capaz, ele achava mesmo - apesar de eu realmente não acreditar nisso - que se eu quisesse conseguiria dominar a fotografia. 
Foi, acima de tudo o resto {e aposto que ele não sabe disto}, o medo de o desapontar que me fez decidir. 

E assim lá fui aprendendo a trabalhar com a máquina e a ganhar o verdadeiro gosto pela fotografia. E foi somente quando me decidi, de uma vez por todas que era hora de realmente aprender, que o consegui fazer.
Até esse ponto, por muito que ele me explicasse onde devia configurar e o que era o ISO, o F e por aí fora, a verdade é que chegada a hora de o fazer... já não me lembrava de nada. 

untitled_20140628_0151

Claramente foi uma lição para mim. A lição de que está tudo na nossa própria cabeça e que, até àquele momento em que realmente tomamos a decisão de fazer algo, nada irá acontecer. 
Mas no momento em que decidimos, naquele preciso instante em que a nossa própria postura muda, é como se uma estranha força paralela e invisível se apoderasse de nós. 

LR46

Porque, por mais cliché que possa soar, a verdade é que grande parte daquilo somos na vida é aquilo que, nós e só nós, decidimos ser. 

Ingredientes
Massa
  • 300 gr Farinha
  • 130 gr de creme culinário vegetal
  • 70 ml de água
  • 1/2 c. chá de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 2 c. sopa de sementes de sésamo
Recheio
  • 2 chávenas de amoras (preferencialmente biológicas)
  • 4 ameixas (preferencialmente biológicas)
  • 4 c. sopa de açúcar mascavado
  • 1 c. sopa aroma de baunilha 
  • 1 c. sopa de farinha
  • 1 c. chá de canela
  • Leite para pincelar
  • Açúcar branco para polvilhar
Preparação

1. Colocar os ingredientes da massa na bimby (ou noutro robot de cozinha) e amassar, na velocidade 6, durante 15 segundos até que se forme uma bola. Estender a massa numa superfície enfarinhada num disco. Com a ajuda do rolo colocar a massa sobre um tabuleiro com papel vegetal.

2. Juntar as amoras, as ameixas em lâminas, o açúcar mascavado, a farinha, baunilha e canela numa taça e envolver bem.

3. Colocar no centro do disco de massa o preparado das amoras e fechar os rebordos da massa sobre a fruta.  Pincelar a massa com o leite e polvilhar generosamente com açúcar por cima.

4. Levar ao forno pré-aquecido a 200º cerca de 30 a 35 minutos. Servir quente com uma bola de galado ou iogurte grego.




sigam o Suvelle Cuisine no Facebook Instagram }

 Bom apetite, Su



Blackberry and plum crostatta with sesame seeds



Ingredients:


Dough
  • 300 gr Flour 
  • 130 gr of  vegetable butter  
  • 70 ml water 
  • 1/2 taspoon sugar 
  • 1 pinch of salt 
  • 2 tblspoon sesame seeds
Filling
  • 2 cups blueberries (preferably organic) 
  • 4 plums (preferably organic) 
  • 4 tblspoon of brown sugar 
  • 1 tblspoon vanilla flavor 
  • 1 tblspoon flour
  • 1 teaspoon cinnamon 
  • Milk for brushing 
  •  White sugar for dusting

Method

1.Place dough ingredients in the Thermomix (or other food processor) and mix on speed 6 for 15 seconds until it forms a ball. Roll out the dough on a floured surface into a disk. With the help of roller put the dough on a baking sheet with parchment paper. 

2. Combine the blackberries, plums into slices, brown sugar, flour, vanilla and cinnamon in a bowl and mix in well. 

3. Place the fruit mixture in the center of the disc and seal the edges of the dough over the fruit. Brush the dough with milk and sprinkle generously with sugar on top. 

4. Bake at 200 °C for about 30-35 minutes. Serve warm with a scoop of ice cream of greek yogurt.



follow Suvelle Cuisine on Facebook and Instagram}

 Bom apetite, Su

14 comentários:

  1. belissimo post Susana :) concordo 100% com a tua ultima afirmação :D
    As tuas fotos estao um espanto!
    Eu ainda me tenho que aventurar no mundo dos ISO :) so far tenho tido sorte com os angulos e as paisagens a minha volta :D mas
    controlar a luz nas fotos 'e crucial!!! :D se tiveres recommendacoes de onde comecar, online resources let me know :D

    ResponderEliminar
  2. Oh minha querida, cada dia que te leio mais gosto de ti. E claro que hoje já sabes que ele tinha toda a razão do mundo e que essa lição é das mais importantes na vida.
    E essa crostata faz-me salivar... :)

    ResponderEliminar
  3. Que lindo post Su, mais um, para variar. Adoro as tuas imagens que estão cada vez mais lindas, mais profissionais. E é mesmo como dizes, basta querer, ter muita força de vontade e tudo (ou quase tudo) se consegue, com esforço, dedicação e amor pelo que se faz. Eu também hei-de lá chegar...eheh, devagarinho!
    A tua crostatta está de babar, uma delícia. ;) Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. Concordo em pleno! As fotos ficam de facto fantásticas e valeu a pena o "empurrão" que foi dado!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Que linda crostatta (acompanhada de fotos belíssimas)! É das minhas sobremesas preferidas :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. É tão verdade esta tua ultima frase! Eu sempre gostei de fotografia e achava que até tirava algumas coisas de jeito, mas sempre em modo auto. Se com paisagens as coisa passa mais ou menos, com a comida já não foi assim. As coisas não saiam como eu as via, a câmera não fazia o que eu queria e a comida ficava horrível com cores esquisitas e brilhos irritantes. E eu disse basta, assim não pode ser. Se há blogs com fotos tão bonitas, eu também tenho que conseguir lá chegar. E fui ler sobre o assunto. Estudar e aprender. E quando os livros e a net não foram suficientes, fiz um curso no IPF. E continuo a ler, estudar, aprender. E de olho em mais cursos. Mas ainda continuo insatisfeita com as minhas fotos. Há que treinar mas tenho cá para mim que a satisfação vai ser difícil de alcançar LOL

    ResponderEliminar
  7. Acho que tens a lição aprendida! :) As fotos estão maravilhosas, e se não tivesses dito que já não era o teu marido a fotografar não teria notado a diferença. E não estou a dizer isto só para ser simpática.
    Revi-me um pouco nas tuas palavras... mas ainda não tive aquele "click" que é necessário, mas que sinto muita falta... gostava mesmo muito de saber mais sobre fotografia, mas passo pelo mesmo que tu passavas, leio algumas revistas e livros que tenho sobre fotografia, e quando acabo de ler digo "ah ok já percebi!", mas quando chega o momento de captar já não em lembro de quase nada...
    Talvez um dia decida dar o passo em frente :)
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  8. Lição bem aprendida pois as fotos estão lindas,,,lindas
    E a crostata esta fantástica e com frutos que eu adoro
    bjs

    ResponderEliminar
  9. Que delicia Su! aliás como todas as receitas :) e que fotos belissimas!
    Beijinhos

    http://miascuisinemf.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  10. Lindas fotos, Su!
    Adoro estas galettes rústicas. São muito versáteis e ficam sempre deliciosas!
    Beijinho

    Sílvia

    ResponderEliminar
  11. Bom dia Su!
    Adorei teu post!
    O importante é dar o primeiro passo, depois, como aconteceu contigo, pega-se o gosto e aí é só uma questão de tempo!
    Não tenho uma máquina fotográfica profissional, mas procuro caprichar na "cenografia, ou seja, procuro fazer o melhor com o que tenho nas mãos! Quem quer, faz!
    Agora, o que dizer dessa crostatta? Posso dizer simplesmente que me fez salivar - nham, nham...
    Bjim e tenha um lindo dia,
    Léia

    ResponderEliminar
  12. Ora nem mais!
    O importante é começar e ir praticando.
    Eu não fiz nenhum curso e vou aprendendo aos poucos e com que vou vendo e fazendo.
    E adoro a crostata, com a fruta linda da época. Beijinho.

    ResponderEliminar
  13. Custa-me um pouco a tomar decisões importantes, quer por preguiça mental, quer por poder afectar outras pessoas, mas quando tomo vou até ao fim... foi assim com tudo na minha vida. E quando as tomo dedico-me a 100%, até à exaustão :-)
    Quanto à fotografia, melhorei milhões, mas ainda tenho MUITO para aprender. Até chegar ao patamar das fotografias de umas Sus e Nunos... :-)
    Adorei esta crostata e as fotografias... LINDAS.

    Beijinhos muito grandes
    Cláudia

    ResponderEliminar
  14. Pois então, parece que o Senhor tinha razão e que te conseguiste superar certo?
    Bem, eu, para que conste, acho que as tuas fotos são do mais lindo que há na blogosfera e fico sempre a babar com todas elas e a sonhar um dia conseguir fotografar com metade do teu profissionalismo e bom gosto.
    Quanto à crostatta minha querida, é só das minhas sobremesas preferidas e com uma das minhas frutas preferidas, o que quer dizer, PERFEITA!!!
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar