Frango assado com crème fraîche e ervas... e a vida até agora.

{Roasted chicken with crème fraîche and herbs... and life so far}

Perguntam-nos, uns curiosos, outros nem por isso, como tem sido a experiência de nos mudarmos para o campo.  
*
We’ve been asked, by some curious ones, others less so, how the experience since we moved to the countryside has been.

HerbChicken_02
HerbChickenCol1


Se o tempo a mais nas viagens entre casa e a cidade nos maça muito, se os meninos tiveram dificuldade em adaptar-se aos novos ritmos, se não sentimos falta de ter tudo mais perto.

E eu dou por mim a repetir-me vezes sem conta, numa tentativa de passar a mensagem de que simplesmente as coisas boas ofuscam largamente todas as outras. 
 *
If the time we spend on travelling between home and the city is too boring, if the children have had difficulty adapting to the new rhythms, if we not miss having everything closer.

And I find myself repeating over and over in an attempt to convey the message that simply the good things largely overshadow all the others.

HerbChicken04 HerbChickenCol


Sim, demoramos um pouco mais a chegar ao trabalho e a voltar dele, mas temos a sempre simpática senhora dona ovelha como vizinha e uma horta a crescer a olhos vistos. 
Não, não temos o centro comercial ao lado de casa, mas temos jardins de cortar a respiração e um ar puro que nos faz sentir uns verdadeiros afortunados. 
 *
Yes, it takes us a little longer to get to work and to return from it, but we do have the lovely Mrs sheep as a neighbor and a vegetable garden growing day by day.
No, we don’t have the shopping mall right around the corner, but we have breathtaking gardens and fresh air that makes us feel as real fortunate ones.

HerbChicken HerbChicken_03 HerbChickenCol2

Quanto a nós, não nos importamos dos pequenos contratempos que temos consequentes desta nossa decisão simplesmente porque valorizamos muito mais tudo o que de bom ela nos traz. 
É tudo apenas uma questão de perspetivas e prioridades, pesos que se medem numa balança que é feita à medida da vida de cada um. 

Oh sim… os sonhos podem concretizar-se se tivermos a coragem de os perseguir mesmo quando isso nos assusta.

 *
As for us, we simply do not mind the small setbacks that result as consequence of this decision of ours just because we greatly appreciate all the good things it brings instead.
It's all just a matter of prospects and priorities, weights that are measured on a scale that is tailored from the life of each one of us.

Oh yes ... dreams can come true if we have the courage to pursue them even when it scares us.

HerbChicken05

{Film Photography by Nuno Ribeiro developed and scanned at Carmencita Film Lab


Ingredientes



  • 1 frango inteiro (preferencialmente criado ao ar livre e biológico)
  • 300 ml de crème fraîche (natas frescas)
  • 4 dentes de alho, laminados
  • 1 chalota, finamente picada
  • 6 folhas de salva fresca
  • 4 raminhos de tomilho-limão fresco
  • 6 folhas de hortelã menta fresca
  • 6 folhas de mangericão fresco
  • Sal
  • Pimenta
Preparação

1. Pré-aquecer o forno a 180ºC

2. Misturar o crème fraîche com as ervas picadas, o alho, o sal e a pimenta. Com uma colher, inserir metade da mistura dentro da cavidade do frango. Prender as pernas do frango com fio de cozinha, ou na pele do próprio frango. 

3. Esfregrar a restante mistura pelo frango, assegurando também as asas e partes internas das coxas. Polvilhar o frango com pedrinhas de sal.

4. Levar ao forno por cerca de 1h30m (ou mais dependendo do tamanho do frango). Verificar a meio tempo e adicionar 2-3 colheres de sopa de água se o molho começar a secar.

5. Servir com batatas assadas e salada fresca. 

*Receita adaptada de a "Kitchen in France" de Mimi Thorisson.  






{ Roasted chicken with crème fraîche and herbs Recipe }



Ingredients

  • 1 whole chicken (preferably organic raised)
  • 300 ml crème fraîche 
  • 4 cloves of garlic, finely sliced
  • 1 shallot, finely sliced
  • 6 fresh sage leaves
  • 4 sprigs of fresh lemon-thyme
  • 6 fresh leaves of mint
  • 6 fresh leaves of basil
  • Salt
  • Black pepper


Method


1.Preheat oven to 180°C

2. Mix crème fraîche with garlic, herbs, sea-salt and black pepper. Spoon half of the mixture inside the cavity of the chicken. Truss the chicken securely with kitchen twine or in the chicken skin. 

3. Rub the remaining cream all over the chicken, making sure to rub under the thighs and wings.   Sprinkle sea-salt on top of chicken.

4.Transfer to preheated oven and cook for 1 hour 30 minutes (or more depending on chicken size). Check pan halfway and add 2-3 tbsp of water if the sauce in the pan starts to dry out.

Recipe adapted from 'A Kitchen in France' by Mimi Thorisson.



4 comentários:

  1. estes teus posts estão cada vez (ainda) mais maravilhosos :) os ares do campo fazem muito bem mesmo :) eu fui nascida e criada no campo mas vivi uns anos em Lisboa e apesar de ter adorado a experiência nao me imaginava com filhos ali. eu acredito que todas as mudanças são boas , sei como é "chato" ouvi as perguntas dos outros mas é mesmo assim. Temos é de fazer o que nos faz felizes :) e tu pareces muito feliz*

    ResponderEliminar
  2. Que bom Su!!
    Se o bom supera o pouco bom, quer dizer que estás feliz e valeu a pena avançar com esse teu sonho de viver no campo e fico feliz contigo.
    Quanto ao franguinho, tem tudo o que amo e sendo inspirado na receita da Mimi, é um dois em um perfeito!
    As fotos estão cada dia mais lindas e os teus posts são uma inspiração e deleite!
    Um beijinho e bom fim de semana meu doce,
    Lia

    ResponderEliminar
  3. Pois é, os sonhos têm de ser mesmo seguidos e continuados a sonhar, mesmo que possam assustar.
    E por aí, a felicidade vai crescendo, o bom supera o menos bom. A mim pareces-me feliz aí!
    E esse franguinho muito bom. Beijo.

    ResponderEliminar
  4. Gosto imenso de assar um belo frango do campo. Sim, porque todos os galos caseiros que nos chegam pela prima Nôr acabam em cabidela. Portanto, quando compro um frango do campo, vai para assar. Continuo a preferir recheá-lo com o limão e "besuntá-lo" com pasta de azeite, pimentão doce e alecrim. Mas tenho que experimentar esta versão da Mimi (já te disse que és uma sortuda por ir conhecê-la e que tenho uma pontinha de inveja? Totalmente verdade!).

    Quanto ao leite de cajú, confesso que é dos meus favoritos: primeiro não é preciso coar, o que para mim é logo uma vantagem; depois, o sabor a cajú é suave e a bebida é macia. Confesso que é o meu leite vegetal preferido. Experimenta Su, vais gostar, tenho a certeza! Ah, tenho no blogue uma receita de cashewgurt que também fica divinal, aconselho-te ambas :)

    ResponderEliminar