Cocottes de frango, tomilho e nozes... e o mar

{Chicken, thyme and walnuts Cocottes... and the sea}

Entre um beijo e um sorriso ele disse-lhe, em forma de sussurro como quem sabe exatamente o que isso significa, que a levaria a ver o mar. Com um toque leve desviou-lhe o cabelo do rosto como sempre fazia e olhou-a nos olhos. Ela suspirou, retribui-lhe o olhar e disse que sim com aquele entusiasmo próprio de uma criança que recebe um doce.
*
Between a kiss and a smile he told her, in a whisper, knowing exactly what it means, that he would take her to see the sea. With a light touch he turned a strand of hair away from her face in an already usual movement and looked into her eyes. She sighed, returned his gaze and said yes with such enthusiasm as if a child receiving a sweet.

ChickenCocotes_09 ChickenCocotes_03 ChickenCocotes_col2



Passearam sem pressas, percorreram as pedras da calçada enquanto conversavam e, tal como ele prometera, foram ver o mar. 
O sol brilhava timidamente entre as nuvens que em breve se lhe sobreporiam e ambos se deixaram levar pelo som das ondas agitadas enquanto o resto da vida parava, ainda que por breves momentos, para que eles pudessem desfrutar aquela imensidão de azul e de paz. 
Ela perguntou-lhe se podiam ir comer um queque, daqueles que costumavam comer sempre que lá iam. Ele, como sempre fazia quando ela lhe pedia algo, disse que sim sem sequer hesitar.    
*
They strolled unhurriedly, walked the cobblestones as they talked and, as he had promised, they went to see the sea.
The sun was shining timidly among the clouds that soon would overlap and both were carried away by the sound of the agitated waves while the rest of their lives stopped, even if briefly, so that they could enjoy that immensity of blue and peace.
She asked him if they could go eat a cupcake, one of those which they used to eat whenever they went there. And, as he always did when she asked him something, he said yes without even hesitating.

ChickenCocotes_08 ChickenCocotes_04 ChickenCocotes_02 ChickenCocotes_10



Essa foi uma tarde simples, sem nada demasiado especial ou de elevada importância, mas que ficou guardada no coração dela. Uma tarde em que viu o mar e viu, uma vez mais, o amor nos olhos dele e em todos os seus pequenos gestos.
E quem sabe talvez, um dia quando ambos forem velhinhos, ela recordará ainda nitidamente as ondas desse dia e lhe pedirá, uma vez mais, para irem de novo ver o mar.     
*

That was a simple afternoon with nothing too special or of high importance, but it was kept in her heart. One afternoon in which she saw the sea and saw, once more, the love in his eyes and in all of his smallest gestures.
And who knows maybe one day when they are both old, she will still clearly remember the waves of that day and ask him once again to go see the sea.

ChickenCocotes_col1 ChickenCocotes_11 ChickenCocotes_13

{Film Photography by Nuno Ribeiro developed and scanned at Carmencita Film Lab}  




Ingredientes
  • 300gr farinha espelta branca biológica
  • 130gr manteiga
  • 70ml de água fria
  • pitada de sal
Recheio
  • 1 colher de sopa de óleo de coco biológico
  • 1 chalota picada
  • 300 gr de frango cozinhado desfiado
  • 300 ml de leite biológico
  • 30gr farinha espelta branca
  • 15gr de manteiga
  • 1 colher de sopa de folhinhas de tomilho limão
  • 1 punhado de nozes
  • 3 colheres de sopa de queijo da Ilha

Preparação

1Amassar a farinha com o sal, a manteiga e a água e formar uma bola. Esticar com o rolo numa superfície enfarinhada e cortar discos com o auxilio das cocottes que se irão utilizar.

2. Pré-aquecer o forno a 180ºC

3. Num tachinho colocar o óleo de coco com a cebola e cozinhar em lume médio até a cebola alourar. Juntar o frango desfiado, as nozes e o tomilho-limão e deixar alourar um pouco.

4. Acrescentar a manteiga e deixar derreter. Juntar a farinha e mexer muito bem de forma a que a farinha cozinhe na gordura e se misture com os sabores. Juntar o leite, continuando a mexer e deixar engrossar até obter um molho cremoso.

5. Distribuir o recheio pelas cocottes e cobrir com as tampinhas de massa. Levar ao forno cerca de 15 minutos, ou até as tampas dourarem bem. No final desse tempo, virar as tampas ao contrário, polvilhar com o queijo e levar de novo ao forno até o queijo dourar ligeiramente.




{ Chicken, thyme and walnuts Cocottes Recipe }




Ingredients
  • 300gr organic white spelt flour
  • 130gr butter
  • 70ml of cold water
  • pinch of salt

Recheio
  • 1 tblpoon of organic coconut oil
  • 1 shallot chopped
  • 300g cooked chicken shredded
  • 300 ml of organic milk
  • 30gr organic white spelt flour
  • 15gr butter
  • 1 tblspoon lemon thyme sprigs 
  • 1 handful of walnuts
  • 3 tablespoons parmesan cheese
Method


1Knead the flour with salt, butter and water to form a ball. Stretch with the roller pin on a floured surface and cut discs with the help of the cocottes that you will use.

2. Preheat the oven to 180ºC

3. In a small pan put coconut oil with the onion and cook over medium heat until onion has browned. Add the shredded chicken, walnuts and lemon thyme and let sear a bit.

4. Add the butter and let melt. Add in the flour and mix well so that the flour cook and mix with the flavors. Add the milk, continuing to stir and let it thicken until a creamy sauce.

5. Distribute the filling and cover with the cocottes caps. Bake about 15 minutes or until lightly browned. At the end of time, turn the caps upside down, sprinkle with the cheese and bring back to the oven until the cheese is browned slightly.



14 comentários:

  1. Lindo, fazes-nos sempre sonhar com as tuas palavras! Obrigado por partilhares connosco estes momentos. :)
    Um abraço
    sara

    ResponderEliminar
  2. Mas que encanto de post, desde a receita até à bonita luz das imagens e às tuas lindas cocottes. Que encanto logo pela manhã, um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz por te ter feito sorrir logo de manhã!
      Grande beijinho

      Eliminar
  3. Que encanto visitar este teu espaço e que delícia de refeição nos trazes.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito da maneira coo tu escreves, é franca e singela, é simples e sentida, é cheia de poesia e branda, sem arroubos, sem altos e baixos, transmite delicadeza e paz. Que é uma coisa que eu senti logo da primeira vez que visitei este teu blog: uma enorme sensação de paz, de bem estar, de calma. Na escrita, nas imagens, vai na volta até és uma stressada de primeira e andas sempre a mil e enervada - se assim for, epá olha que não pareces nadaaaa! - mas sempre que aqui venho, daqui saio com uma sensação de delicadeza, ligeireza, calma, paz. Não sei explicar mas olha, é algo que associo ao rosa das sapatilhas de ballet - tb fiz ballet, nunca profissionalmente, mas era uma cena que a mim, stressadinha que sou, me acalmava muito, me obrigava a procurar paz interior. Isto tudo para dizer que gosto mesmo muito de aqui vir, e gosto mesmo mais ainda desta receita, que é muitooooo a minha cara, quase uma empada á inglesa e eu cá sou a mulher do enfarda empadas se mas puserem á frente! Sim, e sou bruta e camionista, admito lol!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Miranda! Sou uma pessoa calma na verdade, ainda que energética... fará sentido? Tenho os meus momentos de agitação claro, como todas as mulheres creio... mas gosto de transmitir calma e paz sim.
      Um grande beijinho e espero que continues a gostar de cá passar :)

      Eliminar
  5. Querida Su,
    Estou num estado zen completo e só me falta pôr em posição de yoga, tal a calma e serenidade com que sempre escreves.
    Vir aqui faz-me bem. Tens de publicar mais vezes por semana, pois és o meu Xanax semanal, lol.
    Acreditas que ao ler os primeiros parágrafos, pensei que estavas a transcrever um excerto de um livro e só mais tarde me apercebi que não, até porque comecei a associar o texto às imagens...
    Genial. És linda mesmo Su!!
    Quanto às cocottes, adoro, pois adoro pies e tudo o que é da pie family.
    Um grande beijinho,
    Lia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lia é sempre uma satisfação tremenda ler os teus comentários.
      Não publico mais vezes porque sei que não conseguiria manter-me à altura, sei que possivelmente o que tento transmitir se perderia eventualmente.
      Mas fico imensamente feliz que te sintas assim quando aqui vens. E fico feliz que tenhas pensado que estava a transcrever algo de um livro, porque era precisamente essa a ideia que queria transmitir.
      Um enorme beijinho :)

      Eliminar
  6. Que lindo Su, só tu para escreves assim e a condizer com as lindas fotos. Tens o dom da escrita para não falar nos outros :) Já pensaste em escrever um livro?
    Essas cocottes são um mimo e a receita deliciosa.
    Bjinho

    ResponderEliminar
  7. Tudo neste blog é uma ar, a fotografia, a escrita, a comida! Uau estou apaixonada pelo vosso trabalho, muitos parabéns

    ResponderEliminar
  8. Que lindo Su, é sempre tão especial aqui vir.
    Super romântico e elegante o post, sempre com aquela paz que nos transmites tão bem. Saio sempre daqui feliz e a sorrir.
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  9. O texto está lindo e em perfeita harmonia com as fotos! Como, aliás, se verifica sempre por aqui. Se há um blog-cristal é o teu :D A receita está tão apetecível :)

    ResponderEliminar