Quinoa tomato Spaghetti with leeks creamy sauce and grilled prawns & Date and coconut sugar Crème brûlée... Bio & Natural

{  Esparguete de Quinoa com molho cremoso de alho francês e camarões grelhados & Leite creme de Açúcar de coco e base de tâmaras... Bio & Natural  }


{ Este post foi feito com o patrocínio do El Corte Inglés / This is a Sponsored post by El Corte Inglés}



Uma pergunta que me fazem frequentemente nos meus Workshops é a do que eu considero ser uma alimentação saudável. 
E esta é uma pergunta que eu confesso me dar sempre um enorme prazer responder. 
*
A question I'm often asked in my workshops is what I consider to be a healthy diet.
And this is a question that I confess always gives me great pleasure to answer.


QuinoaSpaghetti_leeks&cream_02 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_col1 Date&Coconutsugar_cremeBrullee_06


As modas, as dietas e sobretudo os extremismos não fazem, de forma alguma, parte daquilo que eu considero ser um estilo de vida saudável. 
Cortar o glúten ou a lactose apenas porque toda a gente à volta o parece fazer ou viver à base de um ingrediente em concreto porque é o superalimento do momento é, na minha opinião, algo que cria uma relação de profunda obsessão com a comida. 
E obsessão, seja de que forma for, nunca pode ser algo saudável.   
*
Fashion diets and especially extremisms do not make, in any way, part of what I consider to be a healthy lifestyle.
Cutting gluten or lactose out of ones diet only because everyone around seems to do so or living based on a specific ingredient just because it's the superfood of the moment is, in my opinion, something that creates a deep obsessive relationship with food.
And obsession, whatever the form it might take, can never be something healthy.


Date&Coconutsugar_cremeBrullee_col1 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_10 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_08 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_col3 Date&Coconutsugar_cremeBrullee_12 Date&Coconutsugar_cremeBrullee_col2 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_07 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_col2 QuinoaSpaghetti_leeks&cream_12


Mas então o que considero eu afinal uma alimentação saudável? 

Em primeiro lugar, e na base da minha pirâmide alimentar, está a qualidade de qualquer que seja o ingrediente que trago para a minha mesa.   
É pois fácil de perceber que produtos biológicos são para mim essenciais. E não me refiro apenas aos legumes que são aqueles que claramente nos vêm de imediato ao pensamento. 

Uma aveia que é produzida à base de químicos não é melhor do que um legume fora de época de produção massiva. Uma bebida de soja não é boa apenas porque agora o inimigo é o leite de vaca.
Um 'queijo' Quark vegan não é saudável apenas porque tem a palavra vegan associada, quando na verdade a lista de ingredientes do produto é simplesmente irreconhecível.   

Saudável para mim é ter a certeza que os produtos que escolho, sejam eles legumes, cereais, laticínios ou até carne, são produtos de qualidade. Alimentos produzidos sem herbicidas, pesticidas ou hormonas e com respeito pelos ciclos naturais das plantas e dos animais.

Por isso saber que um supermercado em que já confiava, como o El Corte Inglés, agora dispõe de um novo espaço Bio & Natural exclusivamente dedicado a produtos biológicos que seguem as regras de certificação biológica foi para mim uma novidade fantástica.

Um espaço que cativa pela área acolhedora e quase familiar com uma oferta ampla de produtos nas mais diversas áreas: mercearia, frutaria, produtos lácteos, charcutaria e até garrafeira.  
Acima de tudo um espaço que privilegia a produção nacional e os pequenos fornecedores. 

E a verdade é que, com 3 crianças pequenas, poder fazer as compras todas num único espaço agradável, com o atendimento personalizado que caracteriza tão bem o El Corte Inglés é algo que qualquer mãe preza e muito.

*
So what do I think a healthy diet is after all?

First and on the very basis of my food pyramid, lays the quality of whatever ingredient I choose to bring to my table.
It is therefore easy to understand that organic products are essential for me. And I don't mean only vegetables that are clearly the ones that come immediately to our minds.

Oats that are produced through chemical usings is no better than a vegetable out of season from mass production. A soy beverage is not good only because now the enemy is cow's milk.
A vegan Quark 'cheese' is not healthy just because it has the word vegan associated, when in fact the product ingredients list is simply unrecognizable.

Healthy for me is to make sure that the products we choose, whether vegetables, grains, dairy products and even meat are products with quality. Food produced without herbicides, pesticides or hormones and respect for natural cycles of plants and animals.

So knowing that a supermarket that I already trust, such as El Corte Inglés, now has a new Bio & Natural space exclusively dedicated to organic products that follow the organic certification rules for me was fantastic news.
A space that captivates by the cozy and almost familiar area with a broad product offering in several areas: grocery store, greengrocer, dairy products, meats and even cellar.
Above all a space that favors National production and small suppliers.

And truth is that, being a mother of 3 small kids, being able to make my grocery shopping all in on e comfortable single place, with the personalized service that characterizes so well the El Corte Inglés is something that every mother cherishes a lot.

Date&Coconutsugar_cremeBrullee_04 Date&Coconutsugar_cremeBrullee_07 Date&Coconutsugar_cremeBrullee_col3

Saudável para mim é isto. Uma refeição com cor, sabor e qualidade. Um almoço de sábado em família com esparguete biológico de tomate e quinoa cremoso, sorrisos de alegria dos meus filhos enquanto me ajudam a preparar um crème brûlée diferente com uma camada de tâmaras e manteiga de amendoim e um topping crocante de açúcar de coco... tudo biológico claro. 

Saudável é poder confiar num espaço onde podemos encontrar os melhores produtos para tornar a nossa alimentação e a da nossa família o mais orgânica e sustentável possível. 

*

Healthy for me is this. A meal filled with color, flavor and quality. A Saturday family lunch with organic creamy tomato and quinoa spaghetti, smiles of joy from  my children while they help  me prepare a different crème brûlée with a date and peanut butter layer and a crunchy topping of coconut sugar... all organic of course.

Healthy is to trust in a space where we can find the best products to make our food and our family's one the most organic and sustainable as possible.





 { Esparguete de tomate e quinoa com molho cremoso de alho francês & camarões grelhados } 

Ingredientes


Preparação

1Cozer os camarões por 3 minutos. Descascar, deixando a cabeça a alguns.

2Numa taça misturar 1 c. sopa de azeite com o pimentão e as malaguetas picadas. Envolver os camarões e colocar num tabuleiro. Por cima colocar os alhos esmagados e a manteiga espalhada. Levar ao forno na opção de grill por cerca de 3 minutos.

3. Arranjar o alho francês, cortando pequenas rodelas da parte branca.

4. Cozer o esparguete de acordo com as instruções da embalagem.

5. Numa frigideira colocar 1 fio generoso de azeite e as rodelas de alho francês. Deixar alourar e juntar as natas. Mexer e deixar cozinhar em lume médio até que o molho engrosse. Juntar o esparguete cozido e envolver bem.

6. Servir o esparguete com os camarões, salpicar com um pouco de sal e regar com um fio de azeite.



{ Leite creme com açúcar de coco & base de tâmaras } 

Ingredientes

  • 30 gr de Açúcar de coco biológico + 2 c. sopa rasas para o topping
  • 6 tâmaras Deglet Noor biológicas
  • 20 gr de mel biológico
  • 2 c. sopa de água 
  • 1 c. sopa de manteiga de amendoim natural biológica
  • 5 gemas de ovos biológicos
  • 400 ml de leite evaporado biológico
  • 1 c. sopa rasa de amido de milho

Preparação

1Num processador colocar as tâmaras descaroçadas, a água, o mel e a manteiga de amendoim. Processar até obter uma pasta. Dividir por 4 tacinhas.

2. Bater as gemas com o açúcar de coco. Juntar o amido de milho e bater muito bem até estar bem incorporado.

3. Levar o leite ao lume até começar a ferver. Juntar metade do leite, uma colher de cada vez, às gemas mexendo sempre com uma vara de arames.

4. Deitar o preparado no tacho com o restante leite e levar novamente ao lume mexendo sempre até engrossar.

5. Dividir o creme pelas taças e deixar arrefecer.

6. Por cima de cada taça colocar o açúcar de coco e queimar com um maçarico. O açúcar de coco tende a fazer chama, deve apagar e continuar a queimar para criar a crosta.




{ Quinoa tomato Spaghetti with leeks creamy sauce & Grilled prawns Recipe}




Ingredients


Method


1Cook the shrimp in boiling water for 3 minutes. Peel, leaving the head in a few.

2. In a bowl mix 1 tablespoon olive oil with chilli powder and chillies. Add in the shrimp and place on a tray. On top place the crushed garlic and spread the butter in knobs. Bake on the grill option for about 3 minutes.

3. Arrange the leeks, cut in small slices of the white part.

4. Cook the spaghetti according to the package directions.

5. In a pan put 1 generous dash of olive oil and the leeks. Let it brown and add the cream. Stir and cook over medium heat until the sauce thickens. Add the cooked spaghetti and mix well.

6. Serve the spaghetti with shrimp, sprinkle with a little salt and drizzle with a little olive oil.


{ Date & Coconut sugar Crème Brûlée Recipe} 

Ingredients

  • 30 gr Organic Coconut sugar + 2 tablespoons for the topping
  • Deglet Noor organic dates
  • 20 gr organic honey
  • 2 tablespoons water 
  • 1 tablespoons organic natural peanut butter
  • 5 yolks organic 
  • 400 ml evaporated organic milk
  • 1 tablesppon cornstarch 

Method

1Place the pitted dates, water, honey and peanut butter in a food processor. Pulse to form a paste. Divide by 4 ramekins.

2. Beat the egg yolks with coconut sugar. Add the cornstarch and beat well until well incorporated.

3. Bring the milk to boil. Add half of the milk, a tablespoon at a time, to the egg yolks stirring constantly with a wire rod.

4. Pour the yolks in the pan with the remaining milk and bring back to the boil stirring constantly until thickened.

5. Divide the cream by the ramekins and let it cool.

6. Put the coconut sugar on top and burn with a blowtorch. Coconut sugar tends to make some blaze, just fan it out and continue to burn to create the crust.



5 comentários:

  1. Tens uma filosofia alimentar muito semelhante á minha, eu tenho horror a modismos de qualquer tipo - até em termos literários, cinematográficos e televisivos eu tenho pavor de modismos, e peco por isso, que depois deixo de ver ou ler cenas que vai na volta até ia gostar só porque toda a gente as vê ou lê. Para n falar musicalmente, mas aí n tenho problemas, o estilo musical q prefiro n é dado a muitos modismos lol. Na alimentação então, abomino ainda mais estas modas malucas, estas trends, estas ideias peregrinas que parece que últimamente saltam que nem cogumelos num bosque húmido!! Gosto de ter uma alimentação variada e dentro da época, quando era miúda não comia figos frescos no pico do Inverno, nem andava a devorar castanhas assadas no Santo António...estas coisas perdem-se, a sazonalidade parece que desapareceu das nossas cozinhas, e isso aflige-me, dá-me a sensação de que se banalizam os ingredientes, e algo pelo qual se esperava um Inverno inteiro tipo os primeiros espargos, agora parece que os podes comer o ano todo, mas e será que estão em condições? Pois, penso muito como tu nisso da alimentação saudável. E adoro massa com camarão, ai céus, que delicia!!
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Adoro massas e essa ficou divina, tem tudo para me agradar.

    ResponderEliminar
  3. Estou contigo Su. hoje em dia a palavra "saudável", "vegan", "sem glúten", "sem lactose", vendem imenso. Gerou-se quase um histerismo em redor disso. O interessante é que depois se compram estes produtos ditos "saudáveis" mas se esquece a sua qualidade... não entendo...
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Concordo bastante com aquilo que tu dizes. Numa época em que tudo é altamente processado tendo em vista suprir as crescentes necessidades de uma população também crescente e agradar ao consumidor desinformado que não vê além do aspeto/sabor, é importante dar o devido valor a produtos em cuja origem, com todos os tratamentos e processos que lhe estão associados, confiamos. Assim, embora reconheça também que há fortes argumentos que corroboram a tese de que nem todos os alimentos ou tipos de alimentos, ainda que biológicos, são inofensivos para a espécie humana, também dou bastante importância à proveniência daquilo que ingiro. Acho que tens uma posição bastante equilibrada que em tudo beneficia os teus filhos, era bom se houvesse mais pais a providenciar uma alimentação com essa qualidade àqueles por quem são, para todos os efeitos, responsáveis :)
    Fiquei curiosa com uma parte em especial, a do quark - isto porque apenas conheço uma alternativa vegetal ao quark, mas é da Provamel e tem uma lista de ingredientes muito aceitável, com grãos de soja provenientes de agricultura biológica e tudo. Referias-te a este ou há algum que eu desconheça? :)
    Este post provocou em mim uma enorme vontade de ir ao El Corte Inglés, que por acaso é um dos supermercados a que menos vou (apesar de ter um da minha cidade)! Esse espaço biológico é um forte motivo para lá ir :D
    O prato de massa ficou o máximo, mesmo lindo e cremoso (nem vou comentar as fotografias, tão perfeitas que me fazem questionar a minha própria existência), e o leite creme... Bem, o leite creme! Que cremosidade incrível! Devia estar tão bom :D

    ResponderEliminar
  5. Que bonito post! Texto, fotos, receitas... tudo!
    Uma lufada de inspiração, com sempre!
    By the way, as tuas filhas são lindas!
    Beijinho
    Teresa

    ResponderEliminar