Opinião da primeira semana de Telescola + Dicas e um Horário de oferta

First Week of TeleSchool Opinion + Tips and a free Calendar



Follow me at Instagram | Bloglovin | Facebook | Youtube


Tenho assistido a um infindável rol de opiniões a correr o mundo das (não tão maravilhosas por vezes) redes sociais sobre as primeiras aulas da Telescola. Muita opinião de 'treinador de sofá' e de quem seguramente faria melhor naquela que é a profissão de outros.


Aqui em casa tanto eu como o pai temos assistido às aulas - através da RTPPlay - para perceber o que está a acontecer em cada momento e para compreender os conteúdos que vão sendo lecionados em cada disciplina.

Para quem é novo por aqui, tenho 3 filhos, o Rafa com 8 anos e as gémeas Sofia e Cristina com 6. O Rafa está no 3º ano e elas, sendo condicionais, optámos por deixá-las ainda este ano no pré-escolar e não iniciar já a escola - mal sabíamos nós quão acertada seria essa decisão face a toda esta situação.


Apesar de elas ainda não estarem na escola, noto que já vão precisando de mais do que as simples atividades do pré-escolar pelo que tenho tentado desde o início fazer fichar personalizadas com conteúdos de 1º ano para as ir introduzindo à aprendizagem, mas também como forma de ter um horário de estudo em conjunto para os 3 com algumas regras que julgo essenciais para uma adaptação à realidade de uma sala de aula: permanecer sentados e sem conversa ou distrações, concentrarem-se nas tarefas e incutir algum sentido de estudo e trabalho.


Adotei esta técnica praticamente desde que começámos a quarentena e sempre correu bastante bem e, mantive-a da mesma forma após o início da Telescola.


Antes de prosseguir tenho a dizer que não conheço as realidades da Telescola para além do ensino básico, já que não assisti a nenhuma. Mas no que se refere a este ciclo de ensino julgo que o trabalho, ainda que tenha algumas arestas que necessitem de ser limadas, tem sido bastante positivo.


Chovem críticas, que roçam muitas vezes o bullying, pelas redes sociais no que se refere aos professores que aceitaram o desafio. E eu fico incrédula com a quantidade de pessoas tão prontas a aplaudir nas janelas mas que tão avidamente criticam e denigrem até os profissionais que têm a coragem de sair da sua zona de conforto para poderem ajudar tantas crianças.

Eu tenho-me dado ao trabalho de assistir a estas aulas, em grande parte por audio - já que não estou com eles a assistir, mas estou antes no meu posto de trabalho com a RTPPlay ligada - e só posso agradecer todo o esforço, logística e recursos envolvidos direcionados para este projeto que tão benéfico me parece ser para as nossas crianças.


A Telescola pretende ser um complemento ao trabalho realizado com a professora titular e acaba por ser uma outra forma de contacto e aprendizagem para eles que não só os estimula de forma diferente, como cria uma dinâmica mais variada nesta nova realidade de estudo em casa.

Pessoalmente e com base na experiência da primeira semana, posso dizer que tem sido muito positivo e que só posso estar grata por esta iniciativa que acaba por facilitar bastante o nosso trabalho enquanto pais no papel de professores.


Tenho optado por colocar os três a fazer as aulas de Educação Artística e as de Educação Física (do 1º/2º anos e também 3º/4º ano) e elas, quando o irmão tem as restantes disciplinas assistem ao Zig-Zag na RTP2 que tem conteúdos voltados para o pré-escolar - outra excelente iniciativa.

Na minha opinião há uma boa interação com os miúdos que seguramente irá evoluir e melhorar com o tempo e com o à vontade que os professores forem ganhando. A primeira semana começou de forma suave para lhes dar tempo de eles também se adaptarem e gostei particularmente da forma como introduziram o tema dos horários que, ainda que a nós nos possa parecer algo trivial, para eles é uma base muito importante de todo o seu dia.


A pensar nisso partilho com vocês o horário que criei cá em casa para afixar no frigorífico e que é um ponto de referência muito importante e valioso para eles. Incluí 2 versões já com os horários do 1º/2º e do 3º/4º anos. Poderão descarregar e personalizar o vosso.




Partilho também algumas dicas interessantes para que não só a Telescola corra pelo melhor, mas também o dia-a-dia das nossas crianças e, consequentemente, o nosso.


Estipule um horário e faça-o cumprir

A rotina de um horário dá segurança às crianças e elas próprias acabam por seguir as tarefas se souberem exatamente o que têm de fazer em cada momento do dia. Para crianças mais pequenas que ainda não sabem ler use ilustrações que exemplifiquem a tarefa, como p.e. o desenho de uma cama para a tarefa de fazer a cama e arrumar ou uma escova de dentes para a tarefa de lavar os dentes.


Cumpra as horas da Telescola

Com as vantagens do 'On demand' é fácil voltar atrás, fazer pausa e retomar a aula depois. Mas não é uma boa filosofia para a aprendizagem deles. Salvo excepções, o ideal é que eles encarem a hora da aula como se da escola presencial se tratasse. Assim evita-se distrações e eles acabam por estar mais focados.


Crie um ambiente de estudo sem distrações

Nem todas as famílias terão uma casa grande com várias divisões para poderem criar espaços autónomos para a hora do estudo. Mas é importante que, onde quer que eles estudem - na Telescola ou na hora do estudo - haja o mínimo de distrações possível e que seja um ambiente calmo.


Não os sobrecarregue

Já todos sabemos as muitas queixas que existiram especialmente no início da escola virtual em casa no que se refere ao enorme volume de trabalhos enviados pelos professores. Felizmente não foi o caso aqui por casa, já que a professora e o agrupamento foram bastante conscientes nesse aspeto. E eu própria também não teria certamente cedido se o contrário tivesse acontecido. Na minha opinião é preferível, sobretudo em crianças pequenas, 1h30 a 2h de estudo concentrado do que 4 horas com distrações e birras na tentativa de fazer muita coisa - e nem sempre bem feita.

Dê-lhes espaço e tempo para fazerem o que gostam e como ver um filme, brincar ou jogar e, com regra e medida, tudo acaba por fluir melhor.


*

I have been watching an endless list of opinions running the world of (not so wonderful sometimes) social networks about the first classes of TeleSchool. A lot of opinion of the so called 'couch coach' and who would surely do better in what is the profession of others. Here at home, both me and dad have been attending classes - through RTPPlay - to understand what is happening at every moment and to understand the contents that are being taught in each discipline. For those who are new here, I have 3 children, Rafa with 8 years old and the twins Sofia and Cristina with 6. Rafa is in 3rd year and they, being conditional, we chose to leave them this year still in pre-school - we hardly knew how right that decision would be in the face of this whole situation. Although they are not yet at school, I notice that they are already needing more than the simple activities of pre-school, so I have tried from the beginning to make customized sheets with 1st grade content to introduce them to learning, but also as a way for them to have a study schedule together, with some rules that I think are essential for adapting to the reality of a classroom: remaining seated and without conversation or distractions, concentrate on tasks and instill some sense of study and work . I adopted this technique practically since we started the quarantine and it always went very well and I kept it the same after the start of TeleSchool. Before proceeding I have to say that I do not know the realities of TeleSchool beyond basic education, since I have not seen any. But with regard to this teaching grade, I believe that the work, although it has some edges that need to be adjusted, has been very positive. Criticism, which often comes up alongside with bullying, rains on social networks regarding teachers who accepted this challenge. And I am incredulous at the number of people so ready to applaud at the windows but who so eagerly criticize and denigrate even the professionals who have the courage to leave their comfort zone in order to help so many children.   I have taken the trouble to attend these classes, mostly by audio - since I am not watching them, but at my workstation with RTPPlay connected - and I can only thank for all the effort, logistics and involved resources directed to this project that seems so beneficial to our children. TeleSchool intends to be a complement to the work done with the professor and ends up being another form of contact and learning for them that not only stimulates them differently, but creates a more varied dynamic in this new reality of home study. Personally and based on the experience of the first week, I can say that it has been very positive and that I can only be grateful for this initiative that ends up facilitating our work as parents as teachers. I have chosen to put the three taking Art Education and Physical Education classes (1st / 2nd year and also 3rd / 4th year) and the girls, when the brother has the remaining classes, watch Zig-Zag program at RTP2 which has content aimed at preschoolers - another excellent initiative. In my opinion, there is a good interaction with the kids that will surely evolve and improve with time and with the ease that teachers will gain. The first week started smoothly to give them time to adapt, and I particularly liked the way they introduced the theme of schedules, which, although it may seem trivial to us, is a very important basis for all their day. With that in mind, I share with you the schedule that I created here at home to keep on the refrigerator and that is a very important and valuable reference point for them. You can download and customize yours.


< Go UP for Download >


I also share with you some interesting tips so that not only TeleSchool runs for the best, but also the daily lives of our children and, consequently, ours to.

Set a schedule and stick to it The routine of a schedule gives children security and they end up following the tasks themselves if they know exactly what they have to do at each time of the day. For younger children who can't read yet, use illustrations that exemplify the task, such as bed drawing for the task of making the bed or a toothbrush for the task of washing the teeth. Abide by the TeleSchool hours With the advantages of On demand it's easy to go back, pause it and resume the lesson later. But it's not a good philosophy for their learning. Apart from exceptions, the ideal is that they see the time of the class as if it were the face-to-face school. This way you avoid distractions and they end up being more focused. Create a study environment without distractions Not all families will have a large house with several rooms in order to create autonomous spaces for the time of the study. But it is important that, wherever they study - at the TeleSchool or at the time of their other study - there should be as few distractions as possible and that it be a calm environment. Do not overload them We all already know the many complaints that existed especially at the beginning of the virtual school at home with regard to the huge volume of work sent by teachers. Fortunately, this was not the case here at home, since the teacher and the group were very conscious in this regard. And I myself certainly wouldn't have relented if the opposite had happened. In my opinion, it is preferable, especially in young children, 1h30 to 2h of concentrated study rather than 4 hours with distractions and tantrums in an attempt to do a lot of things - and not always well done. Give them space and time to do what they like such as watching a movie, playing or gaming and, with rule and measure, everything ends up flowing better.



#telescola #homeschool #escolavirtual #estudoemcasa #escolaprimaria #ensinobasico #horarioescolar #calendar #printable #freeprintable

  • Grey Pinterest Ícone
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
  • Cinza ícone do YouTube

© 2020 DESIGN BY STUDIO SUVELLE, PORTUGAL